Prefeitura de Alagoinhas terá que pagar R$1,5 milhão à CEEMA

A CEEMA, empresa de coleta de lixo que prestou serviço à Prefeitura de Alagoinhas na administração do ex-prefeito João Fiscina, tem aproximadamente R$1,5 milhão para receber do poder público municipal.

O processo já transitou em julgado (última instância) e a prefeitura não tem mais como recorrer. Terá que pagar o débito, seja como precatório ou de outra forma. O dinheiro do contribuinte de Alagoinhas será usado para saldar um débito gerado pela incompetência da gestão do ex-prefeito.

Na primeira instância da Justiça há um processo movido pela Torre Empreendimentos, outra empresa de coleta de lixo com passagem por Alagoinhas, cobrando valores supostamente devidos pela prefeitura.

Uma fonte afirmou ao Alagoinhas Hoje que a cobrança da Torre estaria vinculada ao rompimento do seu contrato no início do primeiro mandato do prefeito Paulo Cezar.

A Torre foi substituída pela ECOLIMP. Que agora será trocada por outra empresa.  A história do prejuízo da prefeitura vai se repetir?

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje