Governador do RS rebate Tuma Jr. e nega ter ‘engavetado’ denúncia

Acusado de ter engavetado investigação sobre suposta conta bancária que alimentaria o mensalão, o ex-ministro da Justiça Tarso Genro, atual governador do Rio Grande do Sul pelo PT, afirmou, em nota, que encaminhou “todas as denúncias que recebeu com indícios de corrupção formalmente para a Polícia Federal”.

Tarso foi mencionado por Romeu Tuma Jr., ex-secretário nacional de Justiça no governo Lula, em reportagem da revista “Veja” neste final de semana. Tuma Jr. vai lançar um livro em que acusa o governo do PT de manter uma “fábrica de dossiês” contra adversários políticos.

Entre os episódios relatados no livro, o ex-secretário menciona uma denúncia sobre uma conta no exterior que serviria, segundo ele, como “lavanderia para o mensalão”. “Mandei cópia para o ministro Tarso Genro apurar isso, e espero a resposta até hoje”, afirmou à “Veja”.

Segundo Tuma Jr., o então ministro também o pressionava constantemente a vazar dossiês contra adversários do PT.

Em nota divulgada neste domingo (8), Tarso, que está em viagem à China, afirma que “não tem detalhes” sobre as manifestações de Tuma Jr., mas diz que enviou à Polícia Federal “todas as denúncias que recebeu com indícios de corrupção”.

Segundo o ex-ministro, que chefiou a pasta da Justiça entre 2007 e 2010, as secretarias do ministério tinham “total autonomia para encaminhar evidências de crimes ou irregularidades diretamente à PF”.

Sobre os dossiês, afirmou que “não recorda” de Tuma Jr. ter apresentado qualquer desses documentos a ele e disse que “não foi produzido qualquer dossiê contra qualquer governador ou partido político” no período em que esteve à frente do Ministério da Justiça.

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje