Iraci Gama e Juscélio Carmo afirmam que não existe democracia no PDT de Alagoinhas

A professora Iraci Gama Santa Luzia, secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer nos governos dos ex-prefeitos Judélio Carmo, José Francisco dos Reis e Joseildo Ramos, vereadora por um mandato e candidata nas eleições de 1992 à Prefeitura de Alagoinhas, conversou com o editor do Alagoinhas Hoje sobre a situação de seu grupo político – composto pelo ex-prefeito José Francisco dos Reis, Juscélio Carmo, ex-secretário de Governo, pelo médico Jasmiro Pinto de Jesus, ex-vereador José Gomes, José Moraes e por outras pessoas – no PDT de Alagoinhas.

Iraci afirmou que até o final do mês o grupo definirá o seu rumo político, mas a tendência é sair do PDT em função da falta de democracia interna no partido e pelos comentários, segundo ela, públicos, do presidente da agremiação, Fernando Aranha, dando conta que expulsaria Juscélio e outros componentes da legenda se assim ele entendesse ser necessário.

Iraci disse que quando Chico Reis retornar de São Paulo o grupo tomará uma decisão e definirá seus rumos. “Temos convites para ingressar em várias legendas”, confirmou ao Alagoinhas Hoje.

Embora a decisão de sair ainda não tenha sido discutida internamente, a professora acredita ser difícil continuar na legenda por “conta da situação cabulosa existente entre o grupo e o mandatário pedetista de Alagoinhas”.

Juscélio Carmo, que também conversou com o editor do Alagoinhas Hoje, questionou o poder do dirigente municipal do PDT para expulsar qualquer filiado, visto que o partido não tem diretório, tesoureiro e nem as instâncias necessárias para avaliar o procedimento ético de quem milita na sigla. “Sem a existência de uma comissão de ética formalmente instalada é possível expulsar alguém do partido”?, questionou o ex-secretário de Governo. “Quem vai julgar o filiado”?, perguntou.

As respostas cabem a Fernando Aranha, presidente do PDT de Alagoinhas.

Iraci e Juscélio salientaram que o partido sobrevive com uma comissão provisória, não tem telefone fixo, nem endereço para que os filiados se reúnam e discutam assuntos do interesse do conjunto do PDT de Alagoinhas. “O presidente fala muito em democracia, mas não a pratica no dia a dia do partido e não admite contestações”, enfatizaram os dois entrevistados ao Alagoinhas Hoje.

Exclusiva

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje