BATE PRONTO 30

Após alguns dias, a coluna está de volta com informações sobre os bastidores da política de Alagoinhas. A coluna chega à sua trigésima edição com sucesso absoluto, a despeito de alguns poucos detratores, que não gostam, mas que são leitores assíduos daquilo que é escrito neste espaço. Não se pode agradar a todos, mas o site está satisfeito em atender as demandas da grande maioria dos leitores.

Aumento I

Se existem perdas nos salários dos profissionais que exercem cargos de confiança no SAAE a responsabilidade cabe em larga medida à atual gestão, que depois de quatro anos e meio não pode, porque não é crível, alegar herança maldita tão ao gosto dos políticos. A questão objetiva é a seguinte: as justificativas podem até ser válidas, mas o momento é totalmente inadequado.

Aumento II

A questão, por ser polêmica e política, e não meramente técnica, rachou a base do governo na Câmara de Vereadores. O projeto de lei não foi votado porque não houve segurança quanto à sua aprovação. Um vereador disse que não teria como justificar aos eleitores o aumento proposto aos detentores de cargos de confiança da autarquia.

SAAE I

Pergunta-se: o SAAE paga a estada de dois diretores que não moram em Alagoinhas? Ao que se sabe, eles utilizam um confortável hotel da cidade. Quais os valores das faturas? Respostas transparentes são bem vindas. Factoides em redes sociais para defender os interesses governamentais não resolvem os problemas de gestão da empresa.

SAAE II

Quanto a empresa gasta com veículos alugados? E quantos estão sendo utilizados pelos diretores? Perguntas para oportunizar respostas transparentes. Que podem ser enviadas para o Alagoinhas Hoje. Serão publicadas.

Pacote I

Ao invés de lançar um novo pacote de obras, não seria melhor que o governo terminasse aquelas que começou no período pré-eleitoral e até hoje não foram concluídas? O “fantasma” do velho Taylor, construtor de importante teoria organizacional, deveria iluminar as mentes governamentais.

Asseclas

Todo governo tem asseclas. É da natureza do poder, desde os tempos tribais e de Átila, o Huno, um dos mais terríveis guerreiros da Ásia. Até antes dele. O governo Paulo Cezar não foge à regra. Entretanto, seus asseclas gostam da baixa polêmica, de frases vis e da deturpação da realidade. Com defensores deste naipe, o governo está em péssimos lençóis.

Matéria I

A matéria publicada pelo Alagoinhas Hoje provando que a Cervejaria Petrópolis, proprietária da marca Itaipava, bancou quase 60% dos gastos da campanha eleitoral do prefeito pode ser caracterizada como perseguição? Muito pelo contrário, foi puro jornalismo, resultado de pesquisa para esclarecimento de fatos relevantes.

Matéria II

A mesma pergunta vale para outra matéria, que com informações extraídas do site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) demonstrou que a “empresa” do secretário de Administração, Sandro Brito, recebeu quase R$150 mil da campanha de Paulo Cezar. Mais uma vez a resposta é a prática do jornalismo. Que incomoda, cria mal estar e irrita os pretensos donos do poder.

Negócios

Não é de bom alvitre que gente da área de comunicação mantenha negócios com o governo municipal em setores que extrapolam suas atividades profissionais. Circulam informações que alguns já atuam em setores bem rentáveis, obviamente com o beneplácito de importantes autoridades. Quanto aos contratos de veiculação publicitária nada a questionar. São legítimos, quando feitos por dentro e gerem notas fiscais.

Conselho

A ideia do atual presidente da UAMA, José Raimundo, de instalar um Conselho Deliberativo com plenos poderes foi enterrada ontem na Assembleia Geral, que se estendeu por três horas. Os dois candidatos à presidência se comprometeram em discutir futuramente se haverá um conselho de representantes ou consultivo com poderes para fiscalizar a diretoria.

UAMA

Diversos boatos estão surgindo nestes dias que antecedem a eleição da UAMA, entidade desacostumada ao bate chapa: uns dizem que a chapa oposicionista é petista; outros afirmam que o governo municipal está intervindo fortemente para manter o atual presidente e o diretor administrativo, Nilton Rodrigues, à frente da direção da entidade.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje