BATE PRONTO 20

Hoje, excepcionalmente, o site publica duas edições da coluna Bate Pronto, porque diante de alguns fatos que merecem registros a opção editorial se justifica plenamente. Tanto mais que os temas abordados, muitos deles de bastidores, certamente agradarão nossos leitores. O Alagoinhas Hoje não se curvará a quem quer que seja, mesmo àqueles cujos métodos políticos a região conhece.

Evento I

Ainda como reflexo da descortesia do prefeito Paulo Cezar com o vereador Jorge Mendes, o evento da Secretaria de Educação – Plano Municipal de Educação –, que começou hoje pela manhã na Câmara de Vereadores, não contou com a presença do presidente do legislativo. Jorge mandou trancar o gabinete para que o prefeito não tivesse acesso a ele. Nem as insistentes ligações de Paulo Cezar foram atendidas.

Evento II

Em um evento no período anterior à eleição para a presidência da Câmara de Vereadores, Jorge Mendes discutiu com a secretária de Assistência Social, Tatiana Andrade, que estava articulando uma candidatura. Mendes disse a ela que não se envolvesse na disputa e que as ações politicas empreendidas prejudicariam o marido e prefeito.

Processo

Está em andamento o processo administrativo para apurar as responsabilidades da inexistência da ata e da gravação da sessão da Câmara de Vereadores de Alagoinhas de 27 de Dezembro, uma das mais polêmicas da história do legislativo. Espera-se que para camuflar os malfeitos não se resolva punir a raia miúda, como sempre acontece em situações similares.

Junior I

Na defesa das qualidades do vice-prefeito de Alagoinhas, Geraldo Almeida (PP), o ex-prefeito de Cardeal, Manoelito Junior, um “argôlo” secundário e politico derrotado, de maneira velada, e com diversos erros crassos de português, resolveu me atacar em sua pagina do Facebook. Melhor seria o “velho” Manoelito buscar o dinheiro pago às escolas onde Junior estudou, porque ele não aprendeu a escrever e tem um português tosco, primário, raso, mais parecendo uma colcha de retalhos que pessoas razoavelmente inteligentes não conseguem entender.

Junior II

Seria pertinente que Junior explicasse sua relação com um banco que fazia, em sua época de chefe do Executivo, empréstimos consignados para funcionários públicos municipais. Nada demais. Mas a inclusão de não funcionárias como beneficiárias era permitida? Se Junior quiser, o site apresenta os nomes e os valores “recebidos” por duas mulheres que moram em Alagoinhas. E o nome de um empresário bastante conhecido na cidade que também se beneficiou do malfeito.

Junior III

Não se deve indicar a frequência de Junior na Escolinha do Professor Raimundo, porque ele acabaria com a alegria dos “alunos”. Ao invés de se imiscuir em assuntos de Alagoinhas, ele deveria pagar dívidas de sua fracassada campanha para prefeito de Entre Rios. O site tem o nome de um credor que garante ter créditos a receber.

Junior IV

O mais engraçado das baboseiras escritas e das frases sem nexo algum: o secretário de Educação de Alagoinhas, Caio Castro, curtiu a publicação. Como um pretenso educador, o secretário deveria ter mais cuidado ao avalizar textos completamente desconectados da língua portuguesa. Ou ele não se preocupa com isso?

Junior V

Mas há razões para a “curtição”. O secretário de Educação participou da campanha derrotada de Manoelito Junior à Prefeitura de Entre Rios. Veículos de profissionais detentores de cargos de confiança na SEDUC participaram, com seus respectivos proprietários, de carreatas em Entre Rios para encorpar as ações de campanha de Junior. Deu no que deu para o bem dos entrerrienses.

São João

Para atender as demandas de Jorge Mendes, Cleto da Banana e Gilson do SAAE, o prefeito Paulo Cezar autorizou a realização dos festejos juninos em Riacho da Guia, Boa União e Estevão, respectivamente, redutos eleitorais dos três vereadores. E os outros vereadores da base do governo não serão contemplados? Haja dinheiro com festas e mais comes e bebes.

Show

O deputado federal Luiz Argôlo (PP) realiza em Alagoinhas nos dias 22 e 23 de Junho o “Forró do Seu Luiz”, ocupando espaço deixado pela administração municipal. Pergunta-se: o que Zezé Di Camargo/Luciano e Tuca Fernandes têm de proximidade com o verdadeiro forró do “Velho Luiz Lua Gonzaga”? Absolutamente nada. Mas a praça estará lotada porque a maioria nada entende das legítimas raízes do forró.

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje