BATE PRONTO 113

CONVEÑÇÕES PARTIDÁRIAS 1

Terminado o prazo para as convenções partidárias, a campanha política começa para valer. Os times fazem o aquecimento e no dia 16 a propaganda eleitoral, as caminhadas e os comícios já estarão liberados. Até a próxima coluna, com mais notícias da política de Alagoinhas. 

Convenções I

As convenções partidárias realizadas em Alagoinhas demonstraram que existem times mais fortes, outros medianos e uns poucos sem nenhuma chance de disputar de verdade a principal cadeira do Paço Municipal. Como de ilusão também se vive, os fraquinhos acreditam que ganharão a eleição. Pior: tem gente “bota fé” nisso.

Convenções II

Em Alagoinhas, a exemplo de tantos municípios da Bahia, muitas decisões ficaram para a undécima hora. Com as convenções se aproximando, chapas majoritárias ainda não estavam completas.

PTdoB I

Com decisão da Justiça Eleitoral, o PTdoB não poderá aparecer como sigla participante da coligação de Sônia Fontes (PSB) e nem de Joaquim Neto (DEM). O imbróglio começou quando José Alfredo Menezes perdeu a legenda para o grupo do prefeito Paulo Cezar, que se apossou dela, migrando-a para o campo sonista.

PTdoB II

A convenção do PTdoB que definiu o apoio a Sônia Fontes não foi anulada. A Justiça Eleitoral, no entanto, liberou o ex-presidente José Alfredo Menezes, aliado de Joaquim Neto, e ele pôde realizar outra convenção. A legenda se tornou híbrida nesta eleição. Cada um vai dançar o bailado, escolhendo um dos dois candidatos.

Seguro

É prudente que os aliados atuais e futuros do vereador Carlos Renan de Jesus Santos (PHS) façam seguro-palavra visando obter reparações caso as alianças com o parlamentar não sejam mantidas. O disse me disse, não disse, não era bem assim e outras especulações demonstram a conveniência de investir em seguro quando houver alguma tratativa política com Renan da Aprovat

PHS

Após publicação do conteúdo da gravação da conversa entre a candidata Sônia Fontes (PSB) e candidatos do PHS, o vereador Carlos Renan de Jesus Santos, que estava presente e foi um dos organizadores do encontro político, optou pelo silêncio, ficou na moita, como se nada tivesse a ver com ele. Demonstrou possuir as características de políticos matreiros.

Blindado?

Matéria publicada sobre a solicitação do Ministério Público Eleitoral (MPE) ao editor do Alagoinhas Hoje (https://www.alagoinhashoje.com/caso-sonia-fontes-phs-ministerio-publico-eleitoral-solicita-gravacao-ao-editor-do-alagoinhas-hoje/) ensejou variadas reações dos leitores: para uns, não vai dar em nada, porque o prefeito Paulo Cezar possui blindagem metafísica; outros, ainda que desconfiados sobre a sequência do caso, acreditam na possibilidade de penalização da candidata; no geral, entretanto, há muita desconfiança no ar misturada com uma réstia de esperança.

Repercussão

Matéria do Bahia Notícias, site de maior audiência na Bahia, proporcionou repercussão estadual ao caso Sônia Fontes-PHS. Jornalista com militância no Extremo Sul ligou para o editor do Alagoinhas Hoje: “Aqui, nas conversas sobre política só se fala nisso”, disse. A grande repercussão era esperada pelo inusitado do conteúdo da gravação.

Vassalos I

Vassalos travestidos de comunicadores se apressaram em dar espaço para a versão da candidata Sônia Fontes, sem questionar uma vírgula de sua conversa com membros do PHS. O cobre pode ser necessidade, mas o ouro está na confiabilidade dos leitores. Sem isso, o trabalho é vazio, com nenhuma ressonância midiática e está fadado ao fracasso pós-eleitoral.

Vassalos II

Não satisfeitos em atender às solicitações da candidata, os vassalos resolveram agredir o editor do Alagoinhas Hoje, calejado de embates nesta seara, em refregas com gente mais preparada. Não sabem o que significa benchmarking. Aliás, não conhecem quase nada de jornalismo (e da vida).

Marketing

Estão faltando ações de marketing em várias campanhas de candidatos à Prefeitura de Alagoinhas. O amadorismo é a tônica, indicando que velhos modelos persistem, quando o caminho deveria ser a profissionalização.

Dignidade

Juscélio Carmo (PSDB), por discordar dos desdobramentos das conversas políticas e da decisão partidária, passou a direção da sigla ao vice-presidente e se retirou do processo eleitoral. Sua atitude foi uma das mais dignas da atual campanha. Ao invés de tentar conquistar vantagens, Juscélio optou por cuidar da família e dos negócios. A sua dignidade, quando tantos se mostram indignos de ocupar cargos eletivos, merece aplausos.

Exonerações?

Fonte da coluna informa que a administração municipal fez exonerações de cargos de confiança. Se confirmadas, novas ilegalidades estariam sendo cometidas pelo governo cezista. As exonerações estão vedadas em lei neste período eleitoral.

Paolilo

Ninguém questiona a dignidade de “Seo” João Paolilo, homem inatacável, que prestou muitos serviços ao município. O editor do Alagoinhas Hoje reconhece o papel deste homem nonagenário à vida política, econômica e social de Alagoinhas.

Desconhecido

O candidato a vice-prefeito na chapa petista, Maurício Souza (PCdoB), apesar da militância sindical, é um completo desconhecido da massa eleitoral de Alagoinhas. Alguns dizem que não se elegeria nem para a Câmara de Vereadores. No entanto, compõe chapa majoritária. Coisas da política e da incapacidade de agregação do PT. Tempos bicudos (nada ver com os tucanos).  Aviso aos navegantes: de nada adiantarão os muxoxos. O editor do Alagoinhas Hoje está calejado demais para dar guarida às reclamações e mesmo aos ataques. A verdade incomoda aos políticos de todas as ideologias e siglas.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje