Polícia Civil vai investigar discussão entre Igor Kannário e PM

O cantor e vereador Igor Kannário será investigado pela Polícia Civil de Feira de Santana, a 117 km de Salvador, pela discussão que teve com uma policial militar, no último dia 21, durante a Micareta de Feira de Santana. A informação foi divulgada pelo delegado João Uzzum, coordenador regional da Polícia Civil, nesta terça-feira, 30.

Segundo o delegado, a investigação foi aberta desde a sexta passada, pedindo o depoimento de algumas pessoas relacionadas ao caso. Está marcada ainda para a próxima semana a análise do DVD entregue pela Polícia Militar, que contém as imagens da confusão e o depoimento de pessoas intimadas.

A reportagem de A Tarde tentou entrar em contato com a assessoria de Kannário, mas não obteve êxito.

Bate-boca

Em vídeo publicado na internet, o cantor acusa a militar de agredir os foliões e exige respeito. “Ô Pfem. Você é só uma Pfem, eu sou mais autoridade do que você. Eu sou vereador. Me respeite e procure o seu lugar!”, disparou Kannário.

Minutos após a discussão, ele prosseguiu com o repertório, mas logo interrompeu para continuar com o “bate-boca”. “Parou, parou! Ela tá mandando eu tomar no meu.. Uma policial mandando eu tomar no meu c*? Ela tem que se respeitar”, disse.

Ainda não satisfeito, em um outro momento, o pagodeiro aproveitou para declarar que este tipo de comportamento pode “queimar o nome” da PM, referindo-se aos dois gêneros.

“Ele está queimando o nome da Polícia Militar. Vocês têm que procurar saber quem é esse oficial e dar uma punição. Ele tem que ser exonerado. Ele não está preparado para ser um policial militar. Máximo respeito a toda a guarnição da Polícia Militar, mas aquela oficial está despreparada e continua agredindo as pessoas”, afirmou.

Fonte: A Tarde

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje