Lava Jato: Moro quer julgar réus sem foro até o fim do ano

O juiz federal de Curitiba Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, participa do Seminário Nacional sobre Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro, no Rio de Janeiro

Apesar da quantidade de processos envolvendo a Operação Lava Jato – são 28 ações criminais contra 128 pessoas e 600 procedimentos instaurados contra 494 pessoas e empresas – o juiz Sergio Moro fez os cálculos: quer concluir até o fim do ano o julgamento de todos os casos de ex-diretores, lobistas, empreiteiros e agentes partidários suspeitos de participar do escândalo do petrolão.

A perspectiva de Moro inclui apenas réus sem foro privilegiado, já que pedidos de investigação contra deputados e senadores apontados como destinatários de propina da Petrobras tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília.

Ainda assim, as projeções do juiz da Lava Jato incluem definir até dezembro o destino de figuras notórias na política nacional como os petistas João Vaccari Neto, ex-tesoureiro do partido, e André Vargas, ex-vice-presidente da Câmara dos Deputados, além do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró e de executivos das maiores empreiteiras do país.

Fonte: Veja

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje