PF prende executivos da Odebrecht durante ação em São Paulo

Márcio Faria é citado em depoimentos de delatores - Foto: Reprodução | Odebrecht

Três executivos da Organização Odebrecht foram presos na manhã desta sexta-feira, 19, em uma nova fase da operação Lava Jato. Um dos detidos é Márcio Faria da Silva, que já foi apontado por delatores como envolvido no esquema de corrupção na Petrobras. As prisões aconteceram em São Paulo. Os outros presos não tiveram os nomes revelados.

O executivo Márcio Faria foi citado diversas vezes como um dos líderes do cartel das empreiteiras, ao lado do dono da UTC, Ricardo Pessoa. O nome dele também apareceu em depoimento do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa para a Justiça .

Em depoimento à PF em 8 de maio, Faria disse que esteve com o doleiro Alberto Youssef – alvo central da Operação Lava Jato – “duas ou três vezes”. O executivo disse ainda que o doleiro afirmou que representava empresas e ofereceu os serviços dessas instituições ao Grupo Odebrecht.

Em outra ocasião, Yousseff disse que as empresas estariam interessadas em doar dinheiro para campanha.

Além do cumprimento dos mandados de prisão, policiais federais fazem buscas na empreiteira e nas casas dos executivos. A construtora Andrade Gutierrez também é alvo da ação.

“Erga Omnes”

Essa é a 14ª fase da Operação Lava Jato e foi nomeada de “Erga Omnes”. Nesta etapa, são cumpridos 59 mandados em quatro estados (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul), sendo oito de prisão preventiva, quatro de prisão temporária, nove de condução coercitiva e 38 de busca e apreensão.

De acordo com a PF, esta fase da ação tem o objetivo de expandir os investigados nos crimes de formação de cartel, fraude a licitações, corrupção, desvio de verbas públicas e lavagem de dinheiro.

O trabalho é comandado pela Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, para onde os detidos serão encaminhados.

Fonte: A Tarde

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje