BATE PRONTO 128

Ex-correligionários do prefeito Joaquim Neto e até pessoas que mantêm certa proximidade com o alcaide estão se sentindo traídos e pouco prestigiados no transcurso de quase três meses de governo. As queixas são gerais e a fervura aumenta a cada dia. Muitos já apostam no fracasso do governo e afirmam: o prefeito é bom para ganhar eleição e ruim para administrar. Outros, mesmo insatisfeitos, acreditam que é muito cedo para projeções pessimistas. Quem viver constatará quais assertivas se tornarão realidade. 

Quem foi rei ……..

Ex-vereadores que estiveram ao lado do candidato Joaquim Neto são os que mais reclamam do desprestígio. Os votos foram esquecidos e existem alguns deles que estiveram com o prefeito apenas uma vez após a vitória eleitoral. Acesso franqueado ao prefeito demonstraria consideração, mas o entorno do chefe do Executivo se transformou em um muro quase intransponível.

Saúde I

A apresentação do secretário municipal de Saúde, Rodrigo Matos, que aconteceu ontem, na Câmara de Vereadores, foi meramente burocrática e não acrescentou novidades qualitativas. Mesmo assim, os salamaleques de sempre não faltaram e alguns vereadores jogaram muitos confetes na direção do secretário.

Saúde II

O vereador Luciano Sérgio (PT) fez uma série de questionamentos ao secretário e o indagou sobre sua afirmação ao jornal A Tarde acerca da existência de “esquemas” na pasta. Com certo constrangimento, o secretário de Saúde quase tangenciou o tema, mas revelou que havia “durepox” no relógio de ponto da maternidade. E mais: disse que a informação partiu de Felipe Morais, diretor da unidade de saúde.

Saúde III

As repostas do secretário não estiveram dentro daquilo que o vereador petista esperava. O tempo exíguo para as perguntas e o engessamento do rito legislativo prejudicaram o resultado final das falas do secretário e as intervenções dos parlamentares.

Saúde IV

As fotos do secretário de Saúde, de sua equipe e de vários vereadores indicam que os preclaros edis alagoinhenses não têm muita noção do papel que deve ser exercido no parlamento. Ocupantes de cargos de primeiro escalão não são estrelas de Hollywood e nem Alagoinhas é a meca de celebridades.

Comunicação I

Na maior parte da apresentação do secretário (incluindo as perguntas e respostas), que se estendeu por mais de duas horas, o Alagoinhas Hoje foi o único veículo de comunicação presente na sessão da Câmara de Vereadores. A imprensa local não dá a mínima importância ao legislativo, mas está de olho em nacos da verba publicitária da Casa.

Comunicação II

Se não ingerir os famosos espinafres de Popeye urgentemente, a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Alagoinhas não dará conta das tarefas sob sua responsabilidade, que são muitas, complexas e diárias, sem finais de semana, feriados e dias santos, por mais santificados que sejam. Governos não dão importância à área comunicacional e a tratam como um “puxadinho” improvisado e sem qualquer importância. A história indica que a elevação das secretarias municipais de comunicação ao patamar de setor estratégico gera ganhos políticos, administrativos e comunicacionais.

Comunicação III

A experiência demonstra dois fatos irrefutáveis: se o governo não é bem avaliado, a culpa é (ou será) da comunicação governamental; se tudo transcorre maravilhosamente, a comunicação nem é lembrada. Sem equipe qualificada, é impossível fazer a comunicação acontecer profissionalmente. Mas a comunicação sempre pagará o pato.

Será?

Fonte do Alagoinhas Hoje informa que o SAAE estaria pagando faturas gordas a uma empresa prestadora de serviço que não tem as certidões exigidas em lei. Será?

Namoro, noivado e casamento

O vereador Cleto da Banana, que de banana não tem nada, entre o dia da eleição, a posse e o primeiro bimestre dos mandatos eletivos, politicamente namorou, noivou e se casou com o governo do prefeito Joaquim Neto. Cleto é contra o divórcio político entre antigos adversários. Ele gosta de respirar os ares do poder, desde que seja um dos abastecidos com oxigênio governamental. Ele está feliz da vida. E não menos elegante em termos de vestuário.

Aliança?

Aliança eleitoral entre o ex-prefeito Paulo Cezar e o deputado estadual Joseildo Ramos em 2018 é tema de conversas em Salvador. Nada demais. O complicado será explicar aos correligionários de Ramos. Os aliados PC, menos ideológicos e mais pragmáticos, não criariam problemas. Querem ver seu líder no poder, mesmo que transitório, na Assembleia Legislativa, porque o maior objetivo, se não houver entraves legais, é o retorno ao Executivo alagoinhense. A saudade do Paço Municipal é grande.

Entrevista

Entrevista concedida, na manhã de hoje (29), pelo engenheiro civil e empresário Filadelfo Neto a um programa radiofônico local não acrescentou um milímetro de boa informação aos ouvintes. A velha conversa arrastada filadelfiana pelas ondas do rádio. Entrevistador e entrevistado desperdiçaram tempo e a paciência dos ouvintes.

Aramari

O prefeito de Aramari, Fidel Dantas, ainda na condição de pré-candidato, mantinha contato frequente com a imprensa de Alagoinhas. Com a parte boa da imprensa, à qual se filia o Alagoinhas Hoje. Depois da posse, o prefeito desapareceu e optou por veicular informações de sua administração em site de Coração de Maria, completamente desconhecido e sem nenhuma repercussão. Aramari continuará dando azar com seus prefeitos? As notícias que chegam não são boas e a influência familiar é, até agora, a marca do governo “fidelino”.

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje