BATE PRONTO 68

A coluna mais polêmica e cirúrgica do jornalismo de Alagoinhas, que desagrada aos que optaram pelo exibicionismo, descaminho e atitudes nada ortodoxas, traz nesta edição notícias exclusivas e informações dos bastidores políticos, econômicos e sociais da cidade. Muitos preferem viver nas sombras, sem o acompanhamento da imprensa comprometida com seu público leitor. Tentam nos calar, mas não conseguirão por meios lícitos e republicanos. A não ser que a violência atinja o editor do site. Até a próxima coluna.

EIKE

Eike sem Porsche I

O Eike de Alagoinhas (Eikezinho é uma denominação mais adequada) está sem o Porsche Cayenne, devolvido à concessionária onde foi comprado. A jóia automobilística não transitará nas ruas de Alagoinhas. Motivo: o chefe político de Eikezinho, com bom senso, determinou a revenda do carro por considerar exagero e desejo desmedido a posse do veículo de R$ 300 mil em uma cidade pobre como Alagoinhas. Verdadeiro acinte, tratado sob o viés da normalidade por gente que foge dos padrões éticos e morais, foi abortado por político detentor de mandato. Os críticos do Alagoinhas Hoje confundem informação jornalística com perseguição.

Eike sem Porsche II

O ex-dono do Porsche Cayenne acabou ficando, momentaneamente, sem carro de luxo, que faz parte de seu cotidiano. Vendeu o anterior, também um dos mais caros do mercado, e agora busca outro veículo do mesmo naipe. Apesar de não ter dificuldades financeiras, está na fila de espera, que se movimenta rapidamente neste segmento para quem tem reais. Frise-se: nos bancos e em mãos.

Muambeiro da notícia I

Muambeiro da notícia, traficante de informação, praticante de marmeladas radiofônicas, com seu bom senso às avessas, valores distorcidos e estampa de Apolo (coitado, não sabe o que diz, porque diz e a quem diz), criticou em rede social nota da coluna anterior que informou a aquisição do Porsche Cayenne por jovem empresário de Alagoinhas. Caso psiquiátrico, acredita ser mais do que é, mas deveria cuidar de seu quintal, invadido por um aborígene.

Muambeiro da notícia II

O muambeiro não consegue praticar mais velhacarias porque sua credibilidade (não confundir com audiência) em alguns segmentos da sociedade alagoinhense é quase zero, se não for negativa. No campo da escrita, é fácil comprovar, pratica atentados diários à língua portuguesa, mas luta para se isentar das monstruosidades textuais alegando que não teve oportunidade de estudar. Alagoinhas é uma cidade com muitas escolas de segundo grau e faculdades. Ademais, o supletivo está aí para suprir lacunas  intelectuais e de conhecimentos básicos, tipo bê a bá. Portanto, estuda quem possui têmpera. Melhor seria admitir a preguiça mental. A verborragia em mesas de bares é enfática, mas não passa disso.

Muambeiro da notícia III

A indicação do novo secretário da Prefeitura de Alagoinhas, confirmada oficialmente ontem, mas antecipada na noite da quarta-feira pelo site, não foi bem digerida pelo muambeiro da notícia, expert em barrigadas comunicacionais. Fez lobby para o vereador Edilon Ramos assumir a Secretaria de Agricultura, o entrevistou como “futuro” titular e queimou o edil, que ficou sem a pasta. Com a diligente intervenção do muambeiro.

Grupo

O grupo União Alagoinhas, composto de seis vereadores e secretários da prefeitura, tenta faturar a indicação de Márcio Gomes para a Secretaria de Assistência Social. No entanto, a ex-secretária Tatiana Andrade afirmou que a definição por Gomes partiu dela e não teve conotação política. Desta forma, o discurso do grupo cai por terra e não se sustenta. Não poderá cobrar a fatura ao novo gestor da SEMAS.

CAF

Fato novo pode comprometer ainda mais os trâmites para a chegada dos recursos da CAF. O filme, apesar da fleuma da secretária de Infraestrutura, Sonia Fontes, é de terror e não admite nenhum romantismo quanto ao final feliz do processo de captação do dinheiro.

Políticos sem povo I

As duas pesquisas publicadas pelo Alagoinhas Hoje indicam que os políticos do município estão distantes do povo. A insatisfação é grande e até agora não existe um nome capaz de agregar apoios e estabelecer diferenciais competitivos frente aos outros postulantes. Os números são acachapantes.

Políticos sem povo II

Não é nada boa a situação dos auto-proclamados pré-candidatos do prefeito Paulo Cezar à Prefeitura de Alagoinhas. Nas duas pesquisas publicadas pelo site eles pontuam abaixo de dois dígitos e não demonstram, neste momento, fôlego para enfrentar com viabilidade a campanha eleitoral do próximo ano. Ademais, a avaliação da administração municipal registra curva descendente e poderá comprometer o crescimento de uma candidatura oficial.

Professor

Alguns jovens milionários de Alagoinhas que atuam na área pública (quem opta por este segmento precisa dar satisfação aos órgãos de controle e mesmo à sociedade)  possuem um professor, que já não mora no município. Vive nas sombras e transita tranquilamente por aí. Exemplo a ser seguido?

 

 

 

 

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje