BATE PRONTO 17

Políticos têm o hábito de tergiversar, de tentar transformar fatos em coisas de somenos importância, e atribuir a outros, como forma de tangenciar a verdade, sentimentos que são deles, e não de seus alvos. Pseudos políticos, em rápido aprendizado, também praticam as mesmas artimanhas. Mas sem muita  competência para convencer, a não ser os bobos da corte que não conseguem entender um texto pobre. Alguns não são bons falando, menos ainda quando se arvoram em escrever.

Caro leitor, boa leitura de mais uma coluna Bate Pronto.

Vice I

Político sem voto, o vice-prefeito de Alagoinhas, Geraldo Almeida, resolveu me atacar em pagina do FACEBOOK de Vanderlei Soares, embora não cite meu nome. Evidentemente, não o faria, mas deixa patenteada sua insatisfação (em verdadeiro bolodório) acerca das matérias do site sobre a Secretaria de Educação, cujo titular é seu filho. Em outra oportunidade, defendeu o rebento de críticas de um internauta. Obviamente, uma atitude sem qualquer crédito. Mais prudente – e confiável – seria que os usuários da educação municipal fizessem a avaliação da gestão de Caio Castro.

Vice II

Melhor ter um prefeito, no caso, Paulo Cezar, sem métodos modernos, mas com voto e testado nas urnas por repetidas vezes, do que um vice-prefeito sem voto, que embarcou na canoa às vésperas da partida e agora se acha no direito de avaliar o trabalho da imprensa, levando em consideração apenas questões familiares. Um aviso: as denúncias mais contundentes ainda nem começaram.

Vice III

Se o filho do vice-prefeito, gestor da SEDUC, não confia em seus assessores pode tomar uma atitude que sua caneta permite: demita aqueles que estariam articulados com o Alagoinhas Hoje. Ambos esquecem que grande parte das atividades dos gestores públicos é facilmente encontrável na internet. Basta pesquisar que contradições serão descobertas.

Vice IV

O vice-prefeito e o secretário de Educação deveriam responder a esta pergunta: eles concordam com um amigo da família (deles) que me procurou na tentativa de fazer a aproximação do Alagoinhas Hoje com o titular da SEDUC?  Posso dar o nome se eles quiserem. A sociedade alagoinhense certamente tem interesse em saber dos bastidores da politica

Vice V

Com um raciocínio enviesado, o vice-prefeito atribui as matérias sobre a SEDUC e as notas da coluna Bate Pronto à inveja e a interesses contrariados. Ledo engano e tentativa de mistificar a realidade. A linha editorial do site não está à venda. O espaço do Alagoinhas Hoje continua aberto a ele, que não esgrime o vernáculo com maestria, e a seu filho. Não sou um falso democrata.

Travessa

A 4ª Travessa Ayrton Senna, em Alagoinhas Velha, a exemplo de outras ruas, virou um caos nesta semana, com a chuva que caiu na cidade. Morador da travessa e leitor do site diz o seguinte: “Essa rua foi preparada para asfaltar ano passado, antes das eleições. Colocaram manilhas, meio fio, depois colocaram um barro vermelho dizendo ser cascalho; compactaram e queimaram com óleo, mas parou por aí. Até hoje nada de asfalto. A base que foi feita já está totalmente perdida. Dinheiro público jogado fora. A rua está toda esburacada e com as chuvas é uma lama só”.  É povo se expressando.

Aeroporto

Com o anúncio das obras do aeroporto de Feira de Santana, Alagoinhas vai perdendo as chances de se tornar um pólo logístico. Se já não bastassem a ferrovia entre Petrolina/Juazeiro/Feira, que escoará a produção agrícola de Pernambuco e do norte do estado, e a ferrovia para trem de passageiros de Salvador em direção à Princesa do Sertão, agora haverá um aeroporto que ligará a cidade às grandes capitais do Brasil. Feira ganha, Alagoinhas perde.

“Transtornário”

Ao invés de Binário, o projeto deveria ser denominado de Transtornário por conta dos gargalos que tem criado no centro da cidade e ruas adjacentes. Sem qualquer planejamento, a administração municipal fechou a via alternativa que, saindo da Praça Kennedy, permitiria o fluxo até Alagoinhas Velha, passando pelos dois conjuntos INOCOOP, ou pela Cavada. Tem gente na prefeitura que pensa mais em complicar do que solucionar questões básicas, que não exigem muita inteligência.

Empresas

A administração quer capitalizar a atração de empresas prestadoras de serviços às indústrias de bebidas já instaladas ou em processo de implantação. Na verdade, o Grupo Brasil Kirin, antigo Schincariol, é que começou este trabalho de convencimento visando atrair para Alagoinhas unidades  fabris de segmentos com os quais mantém negócios em diversas regiões.

MP

A promotora do Ministério Público, Tereza Joilza, visitou o aterro sanitário acompanhada de representantes  da administração municipal. O trabalho do MP é muito importante. Quando o MP atua, a sociedade agradece. Existem outras situações exigindo a pronta intervenção do órgão.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje