BATE PRONTO 90

A coluna chega à sua nonagésima edição com notas sobre os bastidores da política de Alagoinhas e informações que certamente despertarão o interesse dos leitores do site, espalhados pela Bahia, o Brasil e o mundo. A linha editorial e a audiência do Alagoinhas Hoje incomodam muita gente. Isso é muito bom para os leitores. Até a próxima.

Zona Azul I

Ontem, na sede da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), em Alagoinhas Velha, foram discutidos diversos temas referentes à zona azul, antiga reivindicação de segmentos produtivos da cidade, mas que terá longo caminho pela frente. Em menos de um ano, a primeira etapa não será completamente instalada. Ou seja, muito provavelmente o governo Paulo Cezar vai ficar estudando, estudando e estudando, mas a parte prática da implantação ficará para a próxima administração.

ZONA AZULZona Azul II

A implantação da zona azul mexerá com muitos interesses, principalmente dos atuais guardadores, que bem poderiam ser denominados como achacadores dos motoristas pela forma impositiva com que exigem o pagamento pela ocupação das vagas, que são públicas, mas transformadas diariamente em espaços privados ao arrepio da lei e dos costumes. E o pior: ninguém toma providências para coibir os abusos.

Zona Azul III

Estacionar no centro de Alagoinhas é algo para quem tem paciência de Jó e tempo a perder. Nos horários de pico é quase impossível encontrar vaga. Com previsão de permitir estacionamento por no máximo cinco horas, a zona azul terá como principal objetivo possibilitar a rotatividade dos espaços. Na primeira etapa, de acordo com estudos da SMTT, serão criadas 1.000 vagas.

Zona Azul IV

Da política, apenas o vereador José Cleto esteve na reunião desde o início. Os vereadores Lenaldo Simões e Carlos Renan chegaram depois das 11 horas. O ex-petista Radiovaldo Costa, membro da Comissão de Transportes da Câmara de Vereadores, não participou em função de compromissos agendados anteriormente na capital do estado. Outros segmentos enviaram representantes.  Sônia Fontes, secretária de Infraestrutura, e Harnoldo Azi, gestor da Secretaria de Serviços Públicos, falaram em nome do governo municipal. Anderson Baqueiro, superintendente da SMTT, coordenou a reunião.

Emissário I

A fonte é quente: emissário do prefeito Paulo Cezar estaria tentando demover o médico Joaquim Neto (DEM) de concorrer à Prefeitura de Alagoinhas. A Secretaria de Saúde, com a saída de seu titular, Reginaldo Paiva, que assumirá a Secretaria Municipal da Fazenda, estaria à disposição do demista. Mas ele não aceitou a proposta do emissário cezista. Neto não quer parte da prefeitura. Deseja ter tudo. Esta questão só poderá ser resolvida pelos eleitores.

Emissário II

Outra proposta, confirmada por fonte da coluna: se Joaquim desistisse de sua candidatura, o que muito improvável, secretarias robustas estariam à sua disposição no futuro governo, conforme proposta número dois do emissário cezista. Falta, entretanto, combinar com os eleitores a vitória da candidata de Paulo Cezar.

Insatisfeito

O prefeito de Entre Rios, Fernando Madeirol, e sua assessoria ficaram insatisfeitos com texto publicado sobre a administração do município, que não esteve direcionado exclusivamente para o segundo governo do atual gestor entrerriense. Interlocutor da prefeitura fez contato com o editor do site na terça-feira (8) solicitando direito de resposta e até hoje não mandou o texto. Políticos, via de regra, possuem sensibilidade à flor da pele e não gostam de jornalismo crítico. E menos ainda da exposição da realidade.

Não fica

Fonte palaciana informou que o secretário de Administração Jean Ander, funcionário de carreira da Prefeitura de Alagoinhas, deixará nos próximos dias a gestão da pasta. O envolvimento direto com a pré-campanha de Renato Almeida (PV) seria o principal motivo da decisão de exonerá-lo. O núcleo duro do governo está revoltado com a postura de Ander, que segundo a fonte, deveria ter ficado neutro nesta queda de braço entre o prefeito e Almeida.

Pesquisa I

Especulações sobre uma pesquisa eleitoral, comuns neste período, indicam crescimento significativo das intenções de voto de Renato Almeida. Na espontânea (quando o nome não é apresentado ao entrevistado), ele já teria quase 5%. Se confirmado, o índice registraria crescimento estratosférico do pré-candidato. Não se sabe quanto ele teria alcançado na estimulada. A despeito das informações parciais, o entorno de Almeida está entusiasmado com a possibilidade real de crescimento. Em política, paciência, racionalidade e boas estratégias não fazem mal a ninguém. Não se deve esmorecer em função do cenário de dificuldades e nem soltar foguetes nas situações pretensamente favoráveis.

Pesquisa II

A famosa pesquisa realizada sob encomenda do governo municipal, que definirá o nome situacionista (e precisa?) na disputa da Prefeitura de Alagoinhas, já está com o prefeito Paulo Cezar. Fonte palaciana, sem querer informar os números de Sônia Fontes e de outros ex-pretendentes (já abatidos) do grupo cezista, disse que a aprovação do alcaide beira os 70%. O entorno palaciano acredita piamente no elevado índice positivo obtido pelo chefe. Autoengano, verdade ou jogo de esconde-esconde?

Vida difícil

A vida de agiotas e bicheiros de Alagoinhas está difícil. Nesta semana, duas operações prenderam pessoas que militam nestes dois segmentos e apreenderam documentos visando comprovar as práticas delituosas.

Aviso

Aviso  terceirizado recebido nesta semana: insatisfeito com notas sobre sua vida luxuosa, o Eike Municipal estaria arquitetando uma surra no editor do Alagoinhas Hoje. E o melhor: não esconde de seus amigos a intenção violenta. Ele pensa que pode tudo e que a força do dinheiro o faz inimputável. Com tanta gente mais graúda na cadeia, é melhor adquirir juízo. A alternativa (também imprudente) é sair por aí em alta velocidade no seu Porsche Cayenne branco.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje