BATE PRONTO 133

A base parlamentar do prefeito Joaquim Neto demonstra insatisfação (nos bastidores) e até o final do ano muita água vai rolar. O governo terá (?) dificuldades para aprovar projetos polêmicos, principalmente aqueles voltados para aumento de impostos e tributos.

IPTU I

Daniel Grave, secretário da Fazenda, entabula aumento considerável do IPTU. Quem teve acesso aos índices propostos se assustou com a voracidade do “leãozinho” municipal, que parece ter a fome de um jacaré guloso e pronto a abater suas vítimas. As vítimas, no caso do aumento do IPTU, serão os contribuintes alagoinhenses.

IPTU II

Vereador da base joaquinista afirmou ao site Alagoinhas Hoje que o projeto de majoração do IPTU não será aprovado pelo legislativo. “É muita gulodice”, assegurou o governista, que solicitou anonimato, por enquanto, mas se pronunciará na tribuna do parlamento sobre a pretensão “gravíssima”.

IPTU III

Aparentemente, o governo joaquinista está implantando uma série de modificações nos processos da máquina pública sem estudos técnicos consistentes. E mais: sem ouvir de verdade a sociedade alagoinhense. Em momentos de crise, não é prudente arrochar ainda mais os contribuintes. Os resultados já podem ser antecipados: inadimplência e custos de cobrança ao longo do tempo.

SEM IPTU

Ao alugar salas em prédio do centro e uma casa, a Prefeitura de Alagoinhas proporcionou benefício duplo aos proprietários: além dos alugueres (grafia também aceita) que serão recebidos, eles não pagarão IPTU.

REFIS

A Secretaria da Fazenda planeja colocar em prática o Programa Municipal de Recuperação Fiscal (REFIS) visando proporcionar aos contribuintes inadimplentes condições para saldar seus débitos com o erário. Boa alternativa, desde que precedida de estudos técnicos.

ARRECADAÇÃO

A eficiência da gestão financeira do poder público pode ser mensurada por intermédio de vários itens, mas aqueles que indicam a curva da arrecadação própria demonstram se o planejamento está na direção correta ou completamente fora de foco. A Secretaria da Fazenda, para que a transparência seja tônica, deveria apresentar os números da arrecadação e o que tem feito para modernizar os processos de aumento da receita própria.

OSCIP

Uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) soteropolitana já está abrigada em prefeitura da microrregião e atua fortemente na prospecção de novos clientes. A base alagoinhense é vitrine para o fechamento de novos negócios.

CONSULTORIAS

O prefeito eleito Joaquim Neto, entre outubro e final de dezembro de 2016, em diversas entrevistas ao site Alagoinhas Hoje afirmou que acabaria com o festival cezista de consultorias. O tempo passou, a poupança Bamerindus acabou, mas os consultores da Prefeitura de Alagoinhas estão amealhando muitos reais e fazendo bela poupança.

DON JUAN

O Don Juan municipal, ao contrário do personagem do espanhol Tirson de Molina, não é violento e nem quer matar os pais das beldades. Ele quer é namorar as belas estagiárias que buscam experiência profissional e um futuro melhor em suas respectivas áreas de atuação. De área em área, sempre muito discreto, Don Juan está marcando posições.

CALU

A demora na entrega das residências do conjunto da Calu merece o prêmio Tartaruga 2017. O Alagoinhas Hoje vai criar este prêmio e o concederá com muito prazer aos gestores tartarugas que insistem em não dar conta do recado.

CENTRO DE CULTURA

Que a cultura de Alagoinhas sempre foi movimentada não há dúvida. Músicos, artistas plásticos, poetas, escultores, cantores e cantoras marcaram a cena cultural alagoinhense. É bom lembrar de Zelitágua, Josilton Tonm, Léo Bazico, Sayonara e dos festivais de música (FEMUP) que mobilizaram a cidade na década de 80. Mas nunca se viu no Centro de Cultura uma pauta tão recheada de espetáculos e ações em prol da cultura. O jornalista Tárcio Mota, diretor do CCA, se qualifica como gestor atento às demandas da sociedade e dos artistas, apesar do baixo orçamento estadual da SECULT.

SOFISTICAÇÃO

Nos governos cezistas camisas da marca Dudalina eram as preferenciais dos secretários. A sofisticação “vestuária” foi a tônica governamental, além dos sapatos mais caros e calças com designs modernos. Nestes quesitos, a administração joaquinista não deixa a desejar. Se a Dudalina perdeu primazia, outras marcas, tão caras quanto, assumiram posições de destaque na vestimenta “prefeitural”.

FEDERAL

Pelo andar da carruagem petista, o deputado estadual Joseildo Ramos será candidato à Câmara dos Deputados. Sua agenda, sozinho ou ao lado do governador Rui Costa, tem sido intensa e demonstrativa das pretensões federais. 

ESTADUAL

Sem Joseildo Ramos na disputa de cadeira da Assembleia Legislativa, o ex-prefeito Paulo Cezar, atual diretor-geral (contestado) da ADAB, poderá ter votação histórica. Alguns falam em 35 mil votos no município. Outros, mais modestos, especulam que PC terá entre 25 e 30 mil sufrágios com seu nome apenas em Alagoinhas. Se assim for, e mantidas as condições legais para ser candidato em 2020, o ex-prefeito emergirá das urnas como o mais forte pretendente ao executivo alagoinhense. 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje