Telhado da Escola Miguel Calmon está comprometido e chuva molha laboratório de informática – Exclusiva

ESCOLA MIGUEL CALMON 1A Secretaria Municipal de Educação de Alagoinhas investe anualmente grande montante de recursos na reforma das escolas, mas o trabalho das empreiteiras deixa a desejar e muitas unidades enfrentam problemas de toda ordem, desde a manutenção das redes elétrica e hidráulica, que exigem ações corriqueiras, até situações mais graves, a exemplo do comprometimento de telhados.

Este é o caso da Escola Miguel Calmon, situada na Rua Ladislau Cavalcanti, antiga 1º de Janeiro de Baixo, Praça Santa Isabel, que está com parte de seu telhado “selado”, justamente sobre a área  em que funciona o laboratório de informática, cujos equipamentos eletrônicos  não podem ter qualquer contato com água.

O Alagoinhas Hoje obteve informações que a SEDUC realizou apenas reparos pontuais, que não resolveram definitivamente os problemas de parte do telhado da Escola Miguel Calmon.

Com o semestre em curso, a obra, na melhor das hipóteses, só deverá ser feita em dezembro.

Os problemas, portanto, persistirão ao longo dos próximos meses. Quando chove, os funcionários precisam ficar alertas para que os computadores não sejam atingidos pela água que invade o laboratório.

A nota da SEDUC no dever de casa não a habilitaria a passar de ano.

Seria reprovada, pois não consegue, com tanto dinheiro, resolver problemas básicos de gestão.

O Alagoinhas Hoje, com base na Lei Federal de Transparência, solicitará por intermédio de ofício todos os valores gastos pela SEDUC na reforma da escolas nos últimos quatro anos.

Com o detalhamento dos valores investidos individualmente em todas as unidades escolares.

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje