“Tarifa dos ônibus urbanos de Alagoinhas não será reajustada enquanto sindicato das empresas não implantar bilhetagem eletrônica”, afirma secretário de Relações Institucionais

A tarifa dos ônibus urbanos de Alagoinhas, cujo aumento dos atuais R$1,90 para R$2,10 estava previsto para ontem, não será reajustada enquanto o sindicato das empresas de transporte coletivo urbano não implantar o sistema de bilhetagem eletrônica.

A afirmação é do secretário de Relações Institucionais, Gustavo Carmo, que em conversa com o editor do Alagoinhas Hoje, disse que o acordo para o aumento da tarifa foi formalizado entre o governo municipal, sociedade civil, representada por diversos segmentos, Comissão de Transportes da Câmara de Vereadores e sindicato das empresas de transporte coletivo urbano.

“Na época, a reivindicação principal, inclusive dos estudantes, foi a bilhetagem eletrônica”, salientou o secretário, acrescentando “que o governo municipal está aberto para discutir qualquer nova demanda que seja apresentada visando melhorar o sistema de transporte do município”.

Gustavo negou que o reajuste não tenha entrado em vigor ontem em razão do movimento que começou na capital paulista contra o aumento de R$0,20 na tarifa dos ônibus e se espalhou pelo Brasil. “A condição para o reajuste é a implantação da bilhetagem eletrônica pelo sindicato das empresas, que não cumpriu o prazo acordado”, afirmou o secretário de Relações Institucionais.

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje