Quem pagou a conta do almoço realizado por Marcelo Nilo?

Os números não são conclusivos, mas a a imprensa de Salvador, como é comum nestas ocasiões, apresentou contagem discrepante, embora todos os veículos tenham admitido as presenças de no mínimo 500 pessoas.

A churrascaria escolhida é considerada uma das mais caras da capital. Um evento deste porte, certamente, não custou pouco dinheiro. Uma pergunta se impõe: quem pagou a conta?

A assessoria de comunicação do deputado presidente deveria registrar o montante investido e as fontes de financiamento.

Em seu discurso, Nilo falou de modernidade, em clara contradição com sua administração à frente do poder legislativo estadual – nomeações de pessoas próximas à sua família, indicação da filha para concorrer à uma cadeira na Assembleia Legislativa (isso é modernidade?) e a questão dos policiais militares, que segundo o deputado Capitão Tadeu (PSB), foram transformados em motoristas.

Sushi

Refestelado em uma das cadeiras da Churrascaria Sal e Brasa, Fernando Aranha, presidente do PDT de Alagoinhas, esteve concentrado em um grande prato de sushi, que comeu com gosto e empenho.

Uma pergunta: Aranha apoiará Marcelo Nilo, seu correligionário pedetista, ou a velha amiga Lídice da Mata, senadora e pré-candidata ao governo da Bahia pelo Partido Socialista Brasileiro?

Façam suas apostas.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje