Queda do Facebook na bolsa derruba ações de empresas de tecnologia

A divulgação dos resultados do Facebook no segundo trimestre do ano, feito nesta quarta-feira, 25, mexeu com o humor dos investidores de tecnologia. Após as ações da maior rede social do mundo despencarem mais de 23% no pós-mercado, empresas do setor como Apple, Twitter, Tesla e Alibaba também tiveram suas negociações prejudicadas.

Às 19h20 (horário de Brasília), o Twitter era a empresa mais impactada com o mau resultado do Facebook. A rede social tinha fechado o pregão da bolsa de valores de Nova York com alta de 4,86%, mas foi desvalorizada em seguida, chegando a ser negociada com queda de até 4,43% no pós-mercado.

O Snap, dona do Snapchat, rede social de compartilhamento de fotos e vídeos, também viu suas ações despencarem. Ele fechou o dia com alta de 1,9%, mas os papeis foram negociados com desvalorização de 3,44% logo após o fechamento da bolsa de valores.

Empresas de tecnologia que não são redes sociais também foram afetadas. É o caso do Netflix que caiu 2,64% no pós-mercado depois de ter fechado o dia com alta de 1,55%. Os papeis da Amazon, Tesla e chinesa Alibaba também foram desvalorizados, chegando a ser negociados com baixa de 2% do valor do fim do pregão.

As gigantes de tecnologia americanas também penaram no pós-mercado. As ações do Google, que tem um modelo de monetização baseado em publicidade, como o Facebook, eram negociadas com queda de 1,46% após o pregão. O mesmo aconteceu com a Apple (-1,13%) e Microsoft (-0,73%).

Desempenho. O Facebook divulgou no início da noite desta quarta-feira, 25, seu segundo balanço trimestral do ano. Os resultados foram apresentados quatro meses depois da revelação do escândalo Cambridge Analytica, no qual dados de 87 milhões de usuários da rede social foram usados indevidamente pela consultoria política.

No último trimestre a empresa cresceu, mas ficou aquém do esperado pelo mercado. O valor de receita em publicidade, principal fonte de renda do Facebook, também aumentou, mas ficou abaixo do estimado.

 

Fonte: Portal Terra

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje