Presidente do Sindicato dos Rodoviários de Alagoinhas exerce cargo de confiança na Prefeitura – Exclusiva

O presidente do Sindicato Municipal dos Rodoviários, conhecido como Gil Alagoinhas, exerce cargo de confiança na Prefeitura de Alagoinhas e estaria lotado, segundo duas fontes do site, no Orçamento Participativo.

O exercício concomitante das funções gera óbvios conflitos de interesses, visto que Gil é presidente de um sindicato de trabalhadores, cujos patrões são concessionários do serviço público, já que o transporte coletivo urbano municipal é concedido e regulado pela Prefeitura de Alagoinhas.

No exercício de um cargo de confiança de livre nomeação do prefeito Paulo Cezar, Gil de Alagoinhas demonstra estar comprometido com as políticas públicas implementadas pela atual administração municipal.

Portanto, a duplicidade de funções extrapola os limites da ética e impõe ao presidente atitudes não condizentes com a defesa dos trabalhadores.

Sindicato

O Sindicato dos Rodoviários de Alagoinhas foi criado para atender os interesses do deputado estadual petista J. Carlos e do ex-presidente do Sindicato dos Rodoviários de Salvador, Manoel Machado, que controlaram com mão de ferro durante muitos anos a entidade soteropolitana.

Hoje, o sindicato de Salvador está sob o controle do PC do B.

Para não perder espaço no segmento, J. Carlos e Machado criaram, com autorização do Ministério do Trabalho, cinco entidades em variados segmentos de transporte, que incluiu o surgimento do sindicato de Alagoinhas, entregue a Gil, ex-funcionário da empresa Catuense.

O Alagoinhas Hoje obteve informações que  Gil não estaria, na época que assumiu o comando da entidade dos trabalhadores de transporte urbano de Alagoinhas, apto para exercer a presidência por não atuar em nenhuma empresa do município, condição fundamental para ascender à presidência do sindicato alagoinhense.

Além disso, Gil não é aposentado e não pertence à categoria dos rodoviários.

Seu mandato é ilegal, de acordo com um sindicalista que atua no segmento.

Reunião

O deputado J. Carlos estará em Alagoinhas na sexta-feira para discutir com os empresários de ônibus urbanos e sindicalistas o reajuste salarial e outras demandas apresentadas pela categoria dos trabalhadores, cuja data base é o mês de Maio.

Os empresários vinculam o aumento salarial à uma nova lei municipal visando acabar com a gratuidade de diversos segmentos profissionais, a exemplo de agentes de endemias, agentes de saúde, carteiros, dentre outros, e para pessoas a partir de 60 anos (eles querem elevar o limite  mínimo para 65 anos).

Café

Mais uma denúncia contra Gil Alagoinhas chegou ao site, dando conta que ele teria arrecadado das três empresas de transporte urbano – Cidade, Xavier e ATP – cerca de R$ 4.500,00 para a realização de um café da manhã em comemoração ao dia do padroeiro dos motoristas,  São Cristóvão, em 25 de Julho.

Estranhamente, Gil mantém com as empresas um relacionamento supostamente próximo, quando ele e os proprietários das empresas defendem interesses (ou pelo menos deveriam defender) totalmente diferentes.

Quem participou do café da manhã reclamou da baixíssima  qualidade dos produtos oferecidos aos rodoviários.

Mais uma questão, que virou piada entre motoristas e cobradores, a ser explicada por Gil Alagoinhas, apadrinhado do deputado estadual petista J. Carlos, que também precisa apresentar explicações aos rodoviários e à sociedade alagoinhense.

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje