Prefeito e secretários recepcionam médicos estrangeiros que vão atuar em Alagoinhas

“Estamos aqui para proporcionar atendimento médico à população mais carente”, Eddy Garcia (cubano); “Me profissionalizei em medicina internacional e em atendimento básico. Será uma experiência incrível prestar serviços de saúde aos brasileiros”, Daniela Bettina (uruguaia); “A expectativa é de fazer um trabalho onde possa colaborar com a saúde pública do Brasil na atenção primária”, Evelys Gomez (venezuelana). Foi dessa forma que os médicos estrangeiros se apresentaram ao prefeito Paulo Cezar e os secretários municipais na manhã desta terça-feira, 24, no Hotel Absolar.

Oriundos do Programa “Mais Médicos”, do Governo Federal, os profissionais chegaram na última segunda-feira, 23, e já fizeram o “reconhecimento” da cidade. Visitaram os postos de saúde onde irão atuar e foram apresentados à equipe administrativa da Secretaria Municipal da Saúde (SESAU). Nessa primeira etapa, além dos três estrangeiros o programa irá oferecer mais um médico brasileiro. Ainda são esperados mais três médicos cubanos que participam de cursos e deverão chegar no mês de novembro.

Dos três médicos estrangeiros, dois já estão com o certificado do Conselho Regional de Medicina (Cremeb) e o outro aguardando liberação. O médico que ainda aguarda a liberação do Conselho fará um planejamento das ações que serão realizadas na comunidade quando for liberado. Durante a semana, eles passarão por seminários e, gradativamente, serão inseridos nos postos de saúde. O cubano Eddy Garcia irá atuar na Unidade de Saúde da Família Santo Antônio (Teresópolis), a venezuelana Evelys Gomez na Unidade de Saúde da Família Urbis III e a uruguaia Daniela Bettina, na Unidade de Saúde da Família ProSaúde (Barreiro).

O prefeito Paulo Cezar deu as boas-vindas aos médicos e disse que espera empenho e comprometimento com a população de Alagoinhas. “Estamos recebendo vocês de braços abertos e depositando confiança no trabalho. O meu pedido é que cuidem da população de Alagoinhas e que ajudem a melhorar a qualidade de vida daqueles que mais necessitam do atendimento público”, ressaltou.

Um dos pontos que mais chamou atenção na recepção foi exatamente a fluência dos médicos com o português. “Isso para a gente é importante, mas principalmente para a comunidade. Fundamental saber que a comunicação entre paciente e médico acontecerá normalmente. No popular: eles estão com a língua afiada”, disse o secretário da Saúde Reginaldo Paiva. Ainda segundo o secretário, “com a chegada dos três médicos cubanos, em novembro, encerramos a captação de profissionais para as unidades básicas. E vamos continuar em busca das especializações”.

Fonte: Secretaria de Comunicação – Fotos: Amilton André – SECOM

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje