Prazo para repatriação está para acabar em bancos

dolaresOs prazos dados por bancos para a adesão à Lei de Repatriação se aproximam do fim. Apesar das discussões acerca de eventuais modificações da norma, as instituições financeiras mantêm as datas previstas.

No Credit Suisse Hedging Griffo, o prazo para que interessados manifestem seu interesse em aderir ao programa de regularização de ativos não declarados acaba já nesta sexta-feira (30).

Após este dia, o banco receberá os documentos até provavelmente o próximo dia 10, segundo a coluna apurou.

Executivos de bancos afirmam ver como positivo que o Congresso afaste algumas incertezas em torno da lei.

Uma delas refere-se à expansão do prazo, marcado para o dia 31 de outubro, para dezembro.

Dissipadas essas dúvidas, a tendência é que a maioria dos que procuraram os bancos decidam-se a ir em frente no processo, segundo diretores da área de alta renda.

Alguns advogados ainda preferiram esperar maior clareza da regra para liberar os clientes para adesão.

Executivos de bancos afirmam que entre 70% e 80% dos que demonstraram intenção de entrar no programa ainda não o fizeram.

No Bradesco e no HSBC, o prazo limite será no final da primeira semana de outubro.

Itaú Unibanco e Santander definiram o próximo dia 14 como a data final.

Não é obrigatório repatriar os recursos que estavam no exterior. A maior parte dos que regularizaram a sua situação por ora não pretendem trazer o dinheiro para o Brasil, afirmam executivos.

Ao participar do processo, o contribuinte tem de pagar 30% do valor (15% de multa e 15% de I. R.). A maior alíquota do imposto é de 27,5%.

*

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje