Políticos citados em depoimento têm algo em comum: todos negam

Políticos citados por Paulo Roberto Costa como beneficiados de um esquema bilionário de desvio de dinheiro e pagamento de propina, negaram neste sábado a participação no escândalo. Enquanto a ex-senadora Marina Silva (PSB) e a presidente Dilma Rousseff (PT), candidatas na corrida presidencial, classificaram como “ilações” e “especulações” os dados fornecidos à justiça pelo delator, o vice-presidente da República, Michel Temer, disse que o instituto da delação premiada “tem seus problemas” e afirmou que o PMDB, cujos integrantes são apontados por Costa como beneficiários de propina, “não tem nada a ver com isso”. Até agora os três não estão entre os citados pelo ex-diretor da Petrobras, mas as revelações afetaram diretamente as campanhas do PT e do PSB ao Palácio do Planalto.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje