Em audiência pública, Joseildo cobra retificação de resolução da ANTT que trata da desativação de ferrovia

A desativação de trechos ferroviários da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) e a construção de uma nova ferrovia que cortará o estado foram discutidas na manhã desta terça-feira (10) em Audiência Pública na Assembleia Legislativa da Bahia. Realizada pela Comissão de Infraestrutura a pedido do deputado Joseildo Ramos (PT) e da liderança do partido, o debate reuniu sindicalistas, representantes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), da FCA, prefeitos, vereadores de Alagoinhas e diversos deputados estaduais.

O deputado Joseildo voltou a criticar os termos da resolução da ANTT que autorizou a FCA a devolver 1760 km de ferrovias sob sua concessão na Bahia. Para o deputado, o governo baiano, os municípios e a sociedade deveriam ter sido consultados previamente. Ele elogiou o retorno dos investimentos no modal ferroviário a partir do governo Lula, mas criticou a decisão do governo federal. “A FCA sucateou a ferrovia e está devolvendo algo totalmente depredado. A resolução aponta R$ 874 milhões de indenização para a empresa pagar com investimentos fora do estado. Quantos centavos virão para refazer o mal que fizeram a Bahia?”, questionou.

JOSEILDO AUDIENCIA FERROVIA

Joseildo também demonstrou preocupação com os trabalhadores do setor ferroviário, cerca de 1.200 funcionários, entre empregos diretos e indiretos que são gerados pela ferrovia. “O que vai acontecer com as famílias dos ferroviários? Esta preocupação deveria estar inserida na resolução de um governo como nosso”, alertou.

De acordo com Jean Mafra dos Reis, Superintendente de Infraestrutura e Serviços de Transporte Ferroviário de Cargas (Sufer) da ANTT, haverá audiências e chamamentos públicos antes do processo de devolução. Segundo ele, o objetivo é mitigar os danos à comunidade e a preservação do patrimônio histórico ferroviário. O gerente de Relações Institucionais da FCA, José Oswaldo Cruz, reforçou o discurso do governo e disse que a empresa não irá desativar o trecho. “Vamos honrar todos os nossos contratos”, completou.  A FCA é responsável pelo transporte de cargas de empresas como a Ferbasa, BR Distribuidora, Magnesita e a BSC.

Fonte: Assessoria de Imprensa do deputado Joseildo Ramos – Foto: Kamila Matos

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje