PF faz operação para investigar tráfico de pessoas em obra do Minha Casa, Minha Vida

A Polícia Federal faz uma operação nesta quarta-feira (15) de combate ao tráfico de pessoas de Blangadesh para trabalhar em obras do Minha Casa, Minha Vida no Distrito Federal.

Os trabalhadores eram recrutados por uma empresa que prestava serviços para a MRV, principal construtora do programa habitacional do governo.

Batizada de Liberdade, a quadrilha era formada por pessoas de Bangladesh que prometiam salários de até US$ 1.500 e depois cobravam taxas de até US$ 10.000.

A reportagem ainda não conseguiu entrar em contato com os envolvidos.

PROGRAMA

Em fevereiro, a ministra da Secretaria de Política para as Mulheres, Eleonora Menicucci, lançou o “2º Plano de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas”, que prevê a criação de 10 novos postos para atendimento a vítimas, localizados na fronteira do Brasil com outros países.

O plano prevê ainda a capacitação de agentes de segurança pública.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Justiça, em seis anos, a Polícia Federal instaurou 157 inquéritos e indiciou 381 pessoas relacionados ao tráfico internacional de pessoas para exploração sexual.

Os dados fazem parte do primeiro relatório sobre o tema produzido em conjunto pela Polícia Federal, pelo Ministério da Justiça e pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Os dados são sobre casos ocorridos entre 2005 e 2011. Segundo esse relatório, menos da metade dos crimes investigados levou a prisão dos responsáveis pelo tráfico de pessoas. No mesmo período, 158 pessoas foram presas.

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje