O papel da mulher na política – Maurílio Fontes

MULHERES NA POLÍTICA

No Brasil, as mulheres passaram a ter o direito ao voto na década de 30 do século passado, o que do ponto de vista histórico é um tempo extremamente curto. De lá para cá, muitos avanços foram conseguidos, mas a presença das mulheres nas Câmaras de Vereadores (as), Assembleias Legislativas, Câmara dos Deputados e no Senado da República ainda está muito abaixo das possibilidades do gênero feminino.

As próximas eleições serão uma oportunidade para que as mulheres ocupem mais espaço e façam valer sua capacidade de mediar conflitos, buscar o consenso e trabalhar para que segmentos de mulheres das camadas mais pobres possam contar com representações legítimas nas instâncias decisórias do Poder Legislativo.

Não se vê, normalmente, homens defendendo causas do interesse feminino, e se isso acontece é raro e não se constitui em uma articulação capaz de dar conta das necessidades das mulheres.

Aumentar a representação das mulheres talvez seja uma forma de melhorar a política, dando-lhe um novo patamar qualitativo, a partir de práticas e olhares que atendam àquelas que são maioria da sociedade brasileira.

Às mulheres está reservado um relevante papel na construção de uma política diferente, menos ácida, mais doce, capaz de atrair a atenção do eleitor para a importância da ação dos políticos no sentido de melhorar a sociedade, que precisa de mais diálogo do que de embates verbais inócuos, de mais sensibilidade do que força e, porque não dizer, de mais leveza e de uma nova estética no jeito de construir a política.

Texto publicado originalmente no blog Política, Poder & Negócios em 5 de abril de 2010

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje