O Brasil Fala chega ao País em meio a forte divisão política e eleições municipais

Lançado no último dia 21 de junho, o projeto O Brasil Fala chegou ao País com o objetivo de promover diálogos entre pessoas com visões de mundo opostas. A iniciativa surge em um momento marcado por uma forte divisão política e terá que superar a animosidade gerada pelas eleições municipais deste ano.

O projeto é a versão nacional do My Country Talks e será executado no País pelo Instituto Sivis, sob a orientação de pesquisadores da Universidade Stanford. O Estadão é um dos parceiros de mídia dessa iniciativa. Ao longo deste ano, reportagens exclusivas serão publicadas com base nos resultados dos encontros que serão promovidos. A revista Carta Capital, o jornal Gazeta do Povo e o site jurídico Jota também apoiam a iniciativa, que conta ainda com o suporte do instituto RenovaBR.

No início deste ano, uma pesquisa da AtlasIntel trouxe um raio-x da polarização no País, mostrando que 76,9% da população brasileira está polarizada.

Segundo o estudo, apenas 23,1% dos eleitores declararam não ter preferência pelo alinhamento político de seus candidatos nas eleições. Em contraste, 37,8% dos eleitores preferem candidatos apoiados pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), enquanto 39,1% inclinam-se por candidatos apoiados pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

O diretor de Relações Institucionais do Instituto Sivis, Jamil Assis, admite que o principal desafio é justamente lidar com o aumento da complexidade e a tensão elevada durante as eleições.

“As pessoas ficam muito mais sensíveis às diferenças de opinião quando elas estão prestes a escolher o seu representante”, conta o executivo. “Isso dificulta um pouco a possibilidade das pessoas se abrirem ao diálogo, que é a proposta do projeto”.

Assis ainda argumenta que o período eleitoral pode dificultar a promoção de debates sobre propostas de política pública, uma vez que os eleitores focam somente nos candidatos. “Acabamos focando pouco nas propostas e mais nos perfis dos candidatos”, afirma. Para o diretor do Sivis, essa dinâmica prejudica o debate público.

O executivo explica que o projeto está sendo lançado antes do início da campanha eleitoral justamente para evitar um clima de animosidade. “Em alguns lugares, a disputa ainda não está tão acirrada, e esperamos uma boa receptividade por parte dos cidadãos. No entanto, é claro que em um ambiente eleitoral, os ânimos ficam mais exaltados.”

O Brasil Fala visa conectar pessoas com posições contrárias para conversas online sobre suas opiniões e visões de mundo. Os encontros ocorrem entre dois participantes por meio de chamadas de vídeo em uma plataforma customizada.

Estudo realizado por pesquisadores das universidades Harvard e Stanford mostrou que conversas entre duas pessoas são eficazes para aumentar a tolerância entre indivíduos com posições opostas. As bolhas criadas pelos algoritmos das redes sociais têm impedido esse contato.

Fonte: O Estado de São Paulo

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje

Menu de Topo