Mangalô está sem água desde a semana passada e mais uma vez crise do SAAE é demonstrada

Mais uma situação que demonstra a crise de gestão na qual o SAAE está mergulhado: desde a madrugada da última sexta-feira parte do Mangalô não tem água.

O abastecimento é feito emergencialmente com carro pipa, algo só visto recentemente no sertão do Nordeste, para tentar mitigar as consequências de uma das piores secas dos últimos 50 anos.

Na cidade de águas abundantes, os consumidores de parte do Mangalô são abastecidos com carro pipa.

Pura ironia.

Além de não fazer, como deveria, a manutenção preventiva de seus equipamentos, o SAAE é incapaz de implementar rápidas ações corretivas quando os problemas aparecem.

Desta vez, os motores, que são parte da engrenagem para o fornecimento de água ao Mangalô, queimaram em razão de alegada instabilidade na rede elétrica.

Dois motores ficam no Sobocó e um no Mangalô.

Sem crédito na praça, vivendo uma crise interna sem precedentes e renhidas disputas por espaços, o SAAE é lento para atender as demandas dos moradores da Rua São José e da Vila São Pedro, que se queixam da falta de rapidez da autarquia.

E situação do SAAE tende a agravar-se ainda mais se o prefeito não tomar as providências necessárias.

 

 

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje