Jucá: “cargo de ministro é decisão de Temer”

jucá

O ministro do Planejamento Romero Jucá (PMDB-RR) deu explicações nesta segunda-feira (23) sobre o diálogo com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado em que sugere um “pacto” para “estancar a sangria” da Operação Lava Jato (veja mais detalhes).

As conversas foram divulgadas durante a manhã pelo jornal Folha de S. Paulo. Em entrevista coletiva, Jucá se defendeu e disse que apoia a Lava Jato. O diálogo, segundo ele, ocorreu após Machado procurá-lo para discutir a situação política do país. De acordo com ele, a conversa foi longa e o que foi divulgado “foram apenas trechos”, que segundo ele, estão fora do contexto.

“Não tenho nada a temer, não devo nada a ninguém”, disse Jucá. O ministro afirmou, também, que nunca tratou com ninguém para tentar interferir as investigações e que está tranquilo.

“[É preciso] estancar a paralisia do Brasil, a sangria da economia e do desemprego e delimitar quem tem culpa e quem não tem culpa”, afirmou. “Entendo que todo político deve ser investigado. Se houver culpa ou responsabilidade deve pagar por isso. E inadmissível, no entanto, que os anos passem com dúvidas sobre a classe política, sem a manifestação da Justiça”.

Fonte: Exame

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje