Feirão tem como foco imóveis do Minha Casa, Minha Vida

feira-da-caixa

O Feirão da Caixa, que prossegue até segunda-feira, 19, no Parque de Exposições, em Salvador, deve gerar pelo menos R$ 200 milhões em negócios, segundo estimativas do banco, que tem como principal foco nesta edição os imóveis do programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV).

O evento, que em 2015 teve 18.868 visitantes registrados, está oferecendo cerca de 6.300  imóveis novos e usados, com preços que variam de R$ 180 mil a R$ 2 milhões. E o momento econômico, com os preços em baixa, está atraindo pessoas que querem realizar o sonho de uma casa nova.

O sonho da professora Marinalva Oliveira é encontrar uma casa no Rio Vermelho. “É o meu bairro predileto”, afirma a professora, que ouve atentamente as explicações de um corretor de imóveis da Lopes Imobiliária enquanto folheia um catálogo. Ela está em busca de uma casa, mas não descarta a possibilidade de comprar um apartamento. Ela quer mesmo é mudar de endereço.

Primeira cliente a ser atendida no estande da Tenda, a repositora de mercadorias Iolanda Oliveira está à procura de um apartamento em Marechal Rondon. “Minha expectativa é que eu consiga uma boa moradia”, disse.

Deixar de pagar aluguel é grande motivação da  vendedora Ivonete Pereira Lima. “Pode ser um que esteja pronto ou um ainda em construção”, declarou a vendedora.

O presidente da Associação dos Dirigentes de Empresas Imobiliárias (Ademi-BA), Luciano Muricy, declarou que o feirão é “importantíssimo” para movimentar o mercado imobiliário baiano.  “Nós vivemos em um momento muito difícil, e esses eventos têm o poder de movimentar o mercado.

“Este ano, o feirão é ainda mais importante porque o mercado precisa de uma reversão”, afirmou o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-Bahia), Carlos Henrique Passos. Ele declarou ter esperança de que o evento ajude a criar um clima de otimismo no setor de imóveis.

Autoridades no evento

“Eu acompanhei, como diretor  da Caixa, a formação desse evento, que é fundamental porque estimula os empresários da construção civil”, afirmou o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Geddel Vieira Lima, que  disse considerar o setor fundamental para acelerar a criação de empregos no país. Geddel elogiou ainda o MCMV. “É um projeto muito importante”, afirmou.

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, disse que o Feirão da Caixa é uma oportunidade para as pessoas terem contato com as linhas de financiamento do banco. “Tem sido ao longo dos anos um evento dos  mais importantes no sentido de fomentar o mercado imobiliário”, afirmou.

“Salvador sempre foi para nós uma praça importante pelo número de negócios realizados”, afirmou o presidente da Caixa Econômica Federal,  Gilberto Occhi. Ele disse esperar que o evento sirva para sinalizar a confiança que o banco tem no Brasil, no setor e na recuperação da economia.

12º Feirão da Caixa em Salvador

Onde: Parque de Exposições Agropecuárias de Salvador. Avenida Luiz Viana Filho, s/n,  Paralela, Salvador
Quando: até segunda-feira, 19
Horário: sábado, das 10h às 19h; domingo, das 10h às 18h<
Documentos: para requerer o crédito à casa própria, no feirão, basta levar documento de identidade, CPF e comprovante de renda e de residência

Fonte: A Tarde

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje