Exército irá impedir a entrada de mascarados em Guaratiba

O Exército vai impedir que grupos de manifestantes ou pessoas com máscaras entrem na área de Guaratiba, zona oeste do Rio, onde o papa Francisco celebrará a missa de encerramento da JMJ (Jornada da Mundial da Juventude).

A informação foi dada pelo general José Abreu, coordenador de segurança da JMJ pelas Forças Armadas. Segundo ele, caso apareça um cartaz de protesto, na área dos peregrinos, em Guaratiba, será avaliado se o cartaz acabará recolhido ou não.

“Os mascarados serão impedidos de entrar em Guaratiba. Eles podem entrar separados e se reunir no interior daquela área. Aí, vamos decidir se vale a pena ou não recolher o cartaz”, diz o general.

De acordo com o militar, cada caso será avaliado separadamente. “Tudo depende do ânimo e do momento. E assim, avaliamos se deixamos acontecer ou não. A nossa missão é garantir a segurança dos peregrinos e do papa”, afirmou Abreu.

O planejamento prevê que os militares mais próximos dos peregrinos estejam desarmados. Eles estarão fardados, mas sem armas letais ou não-letais.

Os militares armados estarão nas três “barreiras” criadas antes de chegar ao campus onde os peregrinos acompanharão a missa do papa.

Fonte: Folha de São Paulo

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje