Entrevista concedida por Juscélio Carmo ao Programa Linha Aberta repercute muito e governo precisa se pronunciar

A entrevista concedida por Juscélio Carmo hoje pela manhã ao Programa Linha Aberta (93 FM), ancorado pelo radialista Wanderley Soares, repercutiu muito ao longo do dia e está bombando nas redes sociais, principalmente no FACEBOOK.

Com a contundência usual, Juscélio acusou o governo e alguns de seus integrantes de uma série de coisas, que até o início da noite desta sexta-feira não se pronunciaram a respeito do conteúdo da entrevista.

O prefeito Paulo Cezar também entrou na linha de tiro de Juscélio e não foi poupado.

O entrevistado citou o valor supostamente devido pelo chefe do Executivo a um empresário local, que nesta semana causou uma grande confusão no Centro Administrativo Municipal (CAM), situado em Alagoinhas Velha.

Habitualmente, em momentos de crise, o governo prefere enfiar a cabeça no chão para esperar a crise passar, como se a cara de paisagem resolvesse por si só os problemas.

Nos últimos dias, enfrentando verdadeiro inferno astral, o governo se envolveu em várias polêmicas que comprometeram parte do capital político do prefeito.

Os operadores políticos do governo dirão que o conteúdo da entrevista é algo requentado e sem qualquer novidade.

Talvez, ao contrário do que eles dizem, a sociedade alagoinhense queira saber o que se passa no interior da administração municipal. Nada melhor para a democracia do que a exposição das entranhas de qualquer governo.

Secretário

O prefeito conseguiu, por enquanto, evitar a saída de um secretário municipal, que no decorrer da semana, inconformado com determinadas situações internas, quase pega o boné e se retira da administração.

O início do incêndio foi contido, mas ninguém garante a continuidade do secretário, considerado pavio curto e sem muito apego ao cargo, diante das dificuldades que enfrenta para deixar sua marca  em termos de realizações e do relacionamento nada bom com alguns assessores, que privam da confiança total do prefeito, mas não do chefe imediato, que é o próprio secretário.

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje