Com Marina na disputa, Dilma adota discurso cauteloso e intensifica agenda de viagens

Depois de se reunir na última sexta-feira com os principais articuladores de sua campanha, a presidente Dilma Rousseff começou de imediato a se preparar para uma disputa mais dura na corrida presidencial. O primeiro diagnóstico feito pelo time petista sobre o novo cenário eleitoral foi cauteloso. A ordem foi intensificar a agenda presidencial e monitorar cuidadosamente o quadro, para não errar no discurso.

Na conversa, os coordenadores da campanha concluíram que Marina tende a aparecer nas próximas pesquisas de opinião muito perto do tucano Aécio Neves ou mesmo à frente dele. Mas avaliaram também que, ao menos em tese, esse desempenho é frágil e reversível. Tem muito mais a ver com o clima de comoção provocado pela morte de Eduardo Campos do que com a candidatura da ex-verde.

O manqueteiro João Santana avisou à presidente e à equipe da campanha que não haverá nenhum tipo de alteração na estratégia para a propaganda eleitoral na televisão num primeiro momento. A resposta imediata ao impulso que será dado na largada da candidatura de Marina virá nas viagens de campanha.

Nesta segunda-feira, Dilma passará o dia se preparando para a entrevista que concede ao Jornal Nacional. Daí em diante, a ordem é viajar o máximo possível. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, dizem aliados de Dilma, será peça fundamental da nova etapa da campanha.

Fonte: iG

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje