Chineses procuram parceiros brasileiros para disputar leilões de ferrovias

Representantes da China Railway Construction Corporation estão no Brasil à procura de um parceiro para formar consórcio e concorrer nos leilões de ferrovias do Programa de Investimentos em Logística (PIL).

Em reunião nesta segunda-feira (03) com o ministro dos Transportes, César Borges, o coordenador para América do Sul da CRCC, Deng Hongliang, disse que recebeu a missão de abrir caminho para as empresas chinesas investirem no setor ferroviário no Brasil. O ministro dos Transportes mostrou-se satisfeito com o interesse demonstrado por Hongliang. “Vemos com muito bons olhos a participação de construtores chineses, formando consórcios com empresas brasileiras”, afirmou Borges. Em seguida, o ministro fez breve explanação do modelo e dos trechos que serão concedidos.

Deng Hongling sinalizou interesse em entrar na disputa pelo primeiro trecho ferroviário do PIL a ser leiloado: Açailândia (MA) – Barcarena (PA). “É importante que o primeiro negócio no Brasil seja lucrativo para que isso estimule a vinda de outras empresas chinesas”, afirmou Honling. “Espero que a China saia vencedora desse leilão, porque nós construímos ferrovias de primeira linha”, completou. Ademais, Hongliang disse estar otimista com o novo modelo ferroviário proposto pelo governo brasileiro. “Temos boas esperanças em relação às concessões de ferrovias, por causa do papel que será desenvolvido pela Valec”, finalizou. Segundo o modelo proposto para o PIL, a concessionária será remunerada pela Valec com base na capacidade operacional plena do trecho contratado. Posteriormente, a Valec fará a oferta pública dessa capacidade para os operadores ferroviários independentes, operadores ferroviários logísticos ou outros concessionários de transporte ferroviário.

Fonte: Política Livre

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje