Cadeia Produtiva do Guaraná é apresentada na Fenagro

A sustentabilidade socioambiental do guaraná da Bahia está sendo apresentada na 25ª Feira Nacional da Agropecuária (Fenagro), que acontece até hoje (02), no Parque de Exposições de Salvador. A Cadeia Produtiva do Guaraná está sendo mostrada pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola S.A. (EBDA), que montou um estande no evento, cujo o objetivo é divulgar os trabalhos realizados com a cultura.

Técnicos da EBDA estão compartilhando conhecimentos sobre a cultura do guaraná com os visitantes da feira, demonstrando o ciclo de produção do guaranazeiro que vai da semente, plantio, colheita, beneficiamento e industrialização.  O público que visita o estande do guaraná também pode conferir os subprodutos da cultura a exemplo dos energéticos, refrigerantes, sabonetes, cremes, doces entre outras iguarias. Para o público infantil, os técnicos estão desenhando com tinta guaxe, o fruto do guaraná, na pele das crianças.

O técnico da EBDA e coordenador da Cadeia Produtiva do Guaraná na Bahia, Gerval Teófilo comenta que os trabalhos da Empresa com a cultura está cada dia mais sólido. “A EBDA vem investindo significativamente  em qualificação de mão de obra, profissionalizando os agricultores familiares do Baixo Sul para continuarem a produzir o melhor guaraná do Brasil”, declara o técnico.

A Bahia, maior produtor de guaraná do mundo, produz 2.540 toneladas de grãos/ano, e possui 7.600 hectares de área plantada. O município de Taperoá destaca-se em produção, em todo o Estado, com 1.700 hectares de área plantada, produção anual de mais de 800 toneladas, e produtividade de 430 kg de grãos, por hectare. Seguindo a Bahia vem o Amazonas, com 5.600 hectares de área plantada. No Estado, o cultivo do guaraná é de grande importância socioeconômica, já que assegura renda a mais de 5 mil famílias rurais.

Trabalhos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), às unidades familiares que cultivam o fruto, elaboração de projetos de custeio e de investimento rural,  ensino de compostagem orgânica, e de controle biológico de pragas, processamento e beneficiamento dos grãos, e pesquisas direcionadas para conhecer os teores de umidade e de cafeína do guaraná são alguns trabalhos realizados pela EBDA com a cultura do guaraná, no Baixo Sul do Estado, onde se concentra a produção estadual.

Gerval Teófilo comenta que o Programa Crédito Assistido do Governo do Estado tem possibilitado significativamente a expansão do guaraná. “O Programa, dispõe de recursos financeiros que otimizam a produção agrícola, e nos da EBDA elaboramos os projetos e acompanhamos todo processo produtivo, orientando a utilização do recurso financeiro, e assim evitando a inadimplência”, assegura Teófilo.

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje