BATE PRONTO 135

Semana de muitas polêmicas em razão das trapalhadas da comissão de licitação da Prefeitura de Alagoinhas, que exigiram intervenção direta do prefeito Joaquim Neto visando mitigar prejuízos para a imagem do governo e futuras consequências em termos de penalização pelos órgãos de controle dos atos das administrações municipais.

PREGÃO I

Ontem (28), em mais uma conversa com o editor do site, o prefeito Joaquim Neto garantiu que o processo licitatório para contratação de empresa de terceirização de mão de obra seguirá as linhas da transparência e da ética. Na segunda-feira (2), será aberto prazo de três dias para recursos e a seguir igual período para as contrarrazões. A atual terceirizada (ROD), em função do imbróglio, deverá continuar por mais 30 dias.

PREGÃO II

Transparência e ética sempre serão bem-vindas em qualquer processo no qual o dinheiro esteja envolvido. Nas diversas conversas sobre o tema, que ocorreram entre o prefeito e o editor do site Alagoinhas Hoje nos últimos dias, a sinceridade do prefeito pareceu sincera, sem subterfúgios, ou tentativa de engabelar seu interlocutor.

PREGÃO III

Se não tentou enganar o editor do AH, isso é fato, o prefeito, a princípio, por não dominar as reentrâncias de processo tão complexo, pode ter sido “vítima” de tentativa real de manipulação, com informações parciais e que apresentaram apenas lados “interessantes” da questão. Apesar da agenda carregada, o prefeito Joaquim Neto precisa estabelecer cronograma mais racional de suas atividades e ficar de olho em muita gente que só tem olhos voltados para os cofres públicos.

PRIMEIRA DAMA

Carla Reis, primeira-dama de Alagoinhas, é um oásis de beleza e elegância nos eventos da prefeitura, o que mitiga as presenças de tantos homens carrancudos. E mais do que isso: ela é a discrição em pessoa. 

EXCLUSIVAS

Na próxima semana, os leitores do site Alagoinhas Hoje terão informações exclusivas sobre a administração municipal. Nos últimos dias, aqueles que estão na lista de transmissão do WhastApp do AH receberam dezenas de notas exclusivas sobre os bastidores do governo.

SÁTIRO DIAS

A administração do prefeito Marivaldo Dantas rompeu tradição de duas décadas e não distribuiu peixes para famílias mais carentes do município. A revolta é grande e tem “meme” circulando nas redes sociais com o prefeito fantasiado de diabo.

SECOM I

Geraldo Melo, secretário de Comunicação da Prefeitura de Alagoinhas, será exonerado até o dia 7. Ele disputará uma cadeira na Assembleia Legislativa. Não disse a que veio e avaliações internas de vários secretários consideram uma tragédia o trabalho desenvolvido em sua gestão, que não pode ser medido apenas pela quantidade de “releases” produzidos.

SECOM II

Comunicação pública em cidade do porte de Alagoinhas é complexa e deve merecer atenção do governo municipal, algo que não se tornou realidade nestes quase 15 meses de administração joaquinista. É hora de reavaliar os poucos acertos e os muitos erros. O amadorismo não pode ser atribuído aos profissionais e sim à completa falta de priorização da área como relevante e imprescindível na formação da imagem do governo.

SECOM III

De nada adianta ter uma redação moderna e confortável se a quantidade de profissionais é insuficiente. A Prefeitura de Alagoinhas precisa, no mínimo, de seis jornalistas na Secretaria de Comunicação. E mais profissionais nas secretarias de Educação, Assistência Social, Saúde e SMTT. A estrutura, ao invés de custo, deve ser encarada como investimento.

BANHO DE CUIA

O vereador Roberto Torres, presidente do legislativo alagoinhense, deu um banho de cuia em seus poucos adversários e será reeleito no dia 24 de abril por ampla maioria. Jogada de classe e no tempo certo. Torres cumprirá seu quarto biênio à frente da gestão da Câmara de Vereadores (2005/2006 – 2015/2016 – 2017/2018 – 2019-2020).

SECET I

A Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo (SECET) ainda não entregou certificados aos participantes do ProQualiSetur, curso realizado no início do mês de dezembro em parceria com o governo do estado. Detalhe: os certificados já estão em Alagoinhas há vários dias.

SECET II

Alguns artistas que participaram de eventos realizados pela SECET em 2017 não receberam seus cachês. Trem do Forró, Vila de Santo Antônio da Lagoinha, São Pedro, festa de Boa União, Virada Cultural são exemplos de eventos que ainda possuem saldos devedores. Se terminou para a SECET, não finalizou para os artistas que precisam ver a cor do dinheiro. 

SECET III

A Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo não apita nada na área de eventos, entregue ao indefectível Caboré, homem de confiança da alta cúpula joaquinista, mas que conta com total desconfiança de profissionais do segmento de entretenimento. Alguns milhões de reais já foram licitados para fazer eventos. Com certeza a SECET não sabe de nada.

JUSTA CAUSA

Demitido por justa causa em antigo e excelente emprego, cidadão ancorou em diretoria de importante secretaria municipal. E tem gente que acha normal. Anormalidades se transformaram em normalidades em Alagoinhas.  No sul da Bahia, em 2016, o cidadão foi manchete. Nau sem rumo, aportou na cidade e ganhou de presente uma diretoria.

 

 

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje