Arrecadação do IPTU não cresce por falta de nova base cadastral

Sem uma nova base cadastral, a Prefeitura de Alagoinhas está perdendo recursos e não consegue ampliar a arrecadação do IPTU mesmo com o crescimento do município.

Segundo confidenciou uma fonte ao Alagoinhas Hoje, a Secretaria da Fazenda dormiu em berço esplêndido e não adotou a estratégia correta para elaborar uma nova base cadastral do IPTU, com reavaliação de imóveis reformados/ampliados e a inserção de novos contribuintes.

A arrecadação do imposto, de acordo com a fonte, poderia se aproximar de R$8 milhões no ano em curso, mas a expectativa é arrecadar R$3 milhões.

Campanha

A campanha publicitária do IPTU 2013  – Trabalhando por amor, Construindo por você – não diz muita coisa, está mal posicionada e certamente não vai gerar os resultados esperados pelos gestores da Prefeitura de Alagoinhas.

Ademais, a utilização do verbete amor é inadequada. Simplória.

Esperar inovação comunicacional do governo não faz sentido, porque já se provou que o feijão com arroz será o cardápio principal ao longo dos próximos anos, mesmo com uma verba publicitária de R$2 milhões em 2013.

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje