Apesar de juro maior, comércio segue em alta e cresce 0,9% em agosto

Apesar da freada do consumo e do crédito mais caro com os juros em alta, as vendas do comércio seguem em expansão. De julho para agosto, houve crescimento, em volume, de 0,9%.

Foi o sexto resultado positivo consecutivo, segundo dados divulgados nesta terça-feira pelo IBGE. O resultado, porém, mostra uma perda de ritmo em relação ao desempenho de julho, quando as vendas cresceram 2,1%.

O varejo, porém, não mostra o mesmo dinamismo do ano passado diante também de uma inflação mais elevada neste ano e da renda em expansão menos acelerada.

Segundo o IBGE, o comércio cresceu 3,8% de janeiro a agosto deste ano.

No acumulado em 12 meses, a taxa ficou positiva em 5,1%. Em 2012, o setor havia registrado expansão de 8,4%.

Na comparação com julho de 2012, o crescimento foi de 6,2%.

SETORES

De julho para agosto, a alta das vendas foi disseminada e atingiu oito das dez atividades pesquisadas.

Os destaques positivos ficaram com equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (7,6%), veículos e motos, partes e peças (2,6%) e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1,1%).

Também mostraram crescimento os ramos de livros, jornais, revistas e papelaria (0,9%), móveis e eletrodomésticos (0,8%), material de construção (0,8%), hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,6%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (0,1%).

Por outro lado, tiveram quedas as atividades de combustíveis e lubrificantes (-0,7%) e tecidos, vestuário e calçados (-1,0%).

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje