Alagoinhas: Pesquisa Dataqualy foi para o espaço e sumiu do mapa – Maurílio Fontes

O instituto Dataqualy Pesquisa de Mercado e Opinião, um dos mais importantes e reconhecidos da Bahia, foi contratado pelo site Política Livre para realizar pesquisa eleitoral em Alagoinhas.

Registrada na Justiça Eleitoral sob a identificação BA07124/2020, a pesquisa deveria ter sido publicada neste sábado (14), mas até às 19 horas o site não havia veiculado matéria com os índices de intenções de voto dos candidatos à Prefeitura de Alagoinhas. 

O registro de qualquer pesquisa eleitoral não gera obrigatoriedade de sua publicação.

A E-Leva e a LR Consultoria apresentaram, recentemente, índices que colocam Paulo Cezar à “frente”. 

A Dataqualy, em termos de qualidade do trabalho e respeitabilidade no mercado, esta a mil anos luz da E-Leva e LR Consultoria.

A Dataqualy Pesquisa de Mercado e Opinião, por sua seriedade, foi o instituto de confiança de Antônio Carlos Peixoto de Magalhães, continua sendo de ACM Neto e de várias lideranças do DEM. O deputado federal Paulo Azi (DEM) só confia no trabalho da Dataqualy. 

Se os índices aferidos no trabalho de campo do instituto, que não manipula números, fossem favoráveis ao candidato Paulo Cezar (DEM) a pesquisa teria sido publicada? 

A empresa contratada não define sobre a publicação ou não da pesquisa. Quem delibera é o contratante. 

O editor do site Política Livre poderia explicar à população de Alagoinhas os motivos da não publicação da pesquisa?

Plano Amostral

É pré-requisito para registro de pesquisa em ano eleitoral a disponibilização do plano amostral na base de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

PLANO AMOSTRAL DATAQUALY ALAGOINHAS

Nota Fiscal

A nota fiscal foi emitida no dia 8 de novembro, com valor de R$8.000,00, e a seguinte descrição: prestação de serviço de realização de pesquisa eleitoral no município de Alagoinhas (ver abaixo). 

NOTA FISCAL DATAQUALY PESQUISA ALAGOINHAS NOVEMBRO 

Suspeição

A publicação de índices favoráveis ao candidato do DEM captados em campo pela pesquisa Dataqualy seria a bala de prata de Paulo Cezar.

Ao contrário, a não revelação dos índices indica que na reta final o demista pode não ter nenhuma vantagem sobre seu concorrente mais direto e, até mesmo, estar atrás em função dos graves acontecimentos desta semana que crivaram sua campanha de denúncias. 

Os índices da E-Leva e da LR estão sob os holofotes da mais absoluta suspeição.

Não há nenhuma suspeição quanto ao trabalho da Dataqualy, instituto que não manipula índices de pesquisas, sendo reconhecido como competente e sério em tudo que faz nas áreas de política e de mercado. 

A pesquisa foi para o espaço e sumiu do mapa. A responsabilidade, reitero, não é da Dataqualy. 

 

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje