Voto unitário para vereadores eleitos em Alagoinhas custou entre R$1,13 e R$21,81 – Exclusiva

O custo unitário do voto (não entender como compra de voto) é um campo de estudo da Ciência Politica que avalia diversas variáveis que impactam diretamente no “preço” final da escolha eleitoral.

O Alagoinhas Hoje fez apenas o estudo do custo unitário (e financeiro) de cada voto dos 17 vereadores eleitos e constatou que o mínimo gasto por voto foi R$1,13 e o máximo R$21,81.

Não levou em consideração outras questões que impactaram certamente no custo unitário de cada voto: maior ou menor inserção em segmentos sociais organizados, recall de imagem posicionada junto aos eleitores, maior ou menor nível de conhecimento, tempo de mandato, ações clientelistas, etc.

As despesas declaradas pelos 17 vereadores eleitos estão disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A lista é a seguinte (do maior custo unitário para o menor)

José Edésio – R$28.095,00 (despesa) – 1.288 votos – Custo Unitário R$21,81

Luciano Sérgio – R$20.803,46 (despesa) – 1.047 votos – Custo Unitário R$19,86

Roberto Torres – R$19.337,31 (despesa) – 1.023 votos – Custo Unitário R$18,90

Radiovaldo Costa – R$31.305,46 (despesa) – 1.660 votos – Custo Unitário – R$18,85

Jorge da Farinha – R$24.992,83 (despesa) – 1.517 votos – Custo Unitário R$16,47

Jenser Souza – R$16.770,00 (despesa) – 1.230 votos – Custo Unitário R$13,63

José Cleto – R$12.154,65 (despesa) -1.064 votos – Custo Unitário R$11,42

Jorge Mendes – R$11.570,00 (despesa) – 1.139 votos – Custo Unitário – R$10,15

Raimunda Florêncio -R$11.895,00 (despesa) – 1.250 votos – Custo Unitário R$9,88

Caio Ramos – R$7.515,00 (despesa) – 1.243 votos – Custo Unitário R$6,04

Professor Arão – R$6.015,00 (despesa) – 1.296 votos – Custo Unitário R$4,64

Edilon Ramos – R$5.271,33 (despesa) – 1.288 votos – Custo Unitário R$4,09

Cabeça – R$ 4.290,93 (despesa) – 1.145 votos – Custo Unitário R$3,74

Djalma Bispo – R$2.810,00 (despesa) – 1.070 votos – Custo Unitário R$2,62

Gilson do SAAE – R$2.915,00 (despesa) -1.303 votos – Custo Unitário – R$2,23

Lenaldo Simões – R$2.415,00 (despesa) – 1.373 votos – Custo Unitário R$1,75

Raimundo Mutuca – R$1.415,00 – 1.250 votos – Custo Unitário R$1,13

Embora tenha sido o segundo que mais gastou em termos absolutos, o vereador José Edésio ocupa o primeiro lugar do custo do voto unitário.

O vereador Radiovaldo Costa está em quarto lugar no que tange ao custo unitário de cada voto, mesmo tendo sido o que mais gastou em termos absolutos.

Quando se compara os dois extremos da lista obtém-se a seguinte diferença: o vereador José Edésio gastou 19,3 vezes a mais em termos de voto unitário do que o vereador Raimundo Mutuca, embora tenha obtido apenas 33 votos de frente.

A campanha de Mutuca certamente foi bastante franciscana e seus eleitores realmente o queriam na Câmara de Vereadores, porque com recursos tão parcos é quase impossível fazer campanha em Alagoinhas ou em qualquer outro lugar do Brasil.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje