Tarifa média na aviação doméstica subiu 4,15% no primeiro semestre

A tarifa média praticada no mercado doméstico brasileiro foi de R$ 302,98, valor 4,15% superior à tarifa média praticada no primeiro semestre de 2012 (R$ 290,89).

Os dados constam de relatório divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Este foi o segundo semestre consecutivo de alta de tarifa média, depois de sete semestres de queda.

O relatório mostra que a maioria dos assentos vendidos no primeiro semestre de 2013 (63,36%) foram a valores inferiores a R$ 300,00. Em 2012, 65,27% das tarifas custaram menos de R$ 300.

Já as tarifas superiores a R$ 1.000 representaram 2,07% do total de bilhetes vendidos no primeiro semestre. Apenas 0,36% foram vendidos por mais de R$ 1.500.

As tarifas aéreas iniciaram uma trajetória de queda desde que os preços pararam de ser controlados, com a implementação de uma política de liberdade tarifária, no início da década passada. De 2002 a 2010, o preço médio caiu aproximadamente 40%.

A trajetória de queda foi interrompida em 2012, quando o preço médio subiu 0,84%, encerrando o ano com uma média de R$ 294,83. No ano passado, as duas líderes de mercado, TAM e Gol, registraram prejuízos superiores a R$ 1 bilhão cada uma.

O relatório de da Anac do primeiro semestre teve como base dados de mais de 25 milhões de assentos vendidos no primeiro semestre de 2013, que correspondem ao total de vendas efetivamente realizadas pelas companhias aéreas, para mais de 7.500 linhas aéreas domésticas no período analisado.

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje