Suplicy: “Marina será muito forte”

O senador por São Paulo e candidato à reeleição, Eduardo Suplicy (PT), ressaltou neste sábado (16) a firmeza de Marina Silva, caso seja confirmada como candidata à presidente da República, no lugar do ex-governador Eduardo Campos (PSB), morto na última quarta-feira (13). Apesar de petista, o parlamentar é amigo da ambientalista e disse que ela traz outras qualidades para a disputa eleitoral.

“É muito provável que Marina seja candidata. Ela será muito forte. O fato de haver duas mulheres de extraordinárias qualidades é bom para o Brasil. Viajei no mesmo vôo com ela e tive a oportunidade de agradecer, há cerca de um mês ela disse que se fosse eleitora de São Paulo votaria em mim. Agradeci”, contou ele lembrando que tem o apoio dela na disputa paulista.

Ato religioso

No fim da tarde foi realizada mais uma missa dentro da casa de Eduardo Campos, na Zona Norte do Recife. Durante o ato religioso, foi realizada,de acordo com Suplicy a primeira eucaristia de José, o quarto filho de Campos e Renata. “O padre tinha conversado com ele e perguntou se ele sabia o sentido da hóstia e ele disse que sim, aí decidiu dar a hóstia a ele”, frisou o petista, contando da emoção exalada por Renata e os outros filhos no momento. 

O senador pontuou também que Renata conversando com João Paulo disse ter combinado tudo com Eduardo, menos a morte. “A Renata transmitiu ao João Paulo que tinha combinado todas as coisas da vida conjunta com Eduardo Campos, mas não tinha combinado isso”, revelou emocionado.

Suplicy referendou ainda a trajetória política do pernambucano. “Ele acompanhou o seu avô na luta pelas Diretas Já por todo o Brasil, inclusive eu lembro dos comícios que Miguel Arraes estava acompanhado do seu neto. Eduardo seguiu a trajetória de compromisso com uma relação de justiça e integridade e para nós constitui um extraordinário exemplo”, afirmou o parlamentar.

|

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje