Sem atendimento adequado, “colaborador” da Banda Calcinha Preta pode morrer no Hospital Dantas Bião em 24 horas – Exclusiva

Na noite desta terça-feira, 23, Manoel Messias dos Santos, residente no município de São Caetano, interior de Pernambuco, fez contato com o Alagoinhas Hoje para denunciar a falta de atendimento adequado a seu filho Weslei da Silva Santos, 19 anos, que na madrugada de hoje sofreu um grave acidente na estrada de Entre Rios para Alagoinhas.

Weslei sofreu politraumatismos e precisa urgentemente fazer uma tomografia da cabeça, mas segundo informações o tomógrafo do Hospital Regional Dantas Bião não está funcionando. A falta de especialista em neurologia, fato denunciado por diversas vezes pela imprensa de Alagoinhas, é outro complicador.

De acordo com Manoel Messias dos Santos, que está em Alagoinhas desde o início da tarde de hoje, um médico afirmou que se em 24 horas seu filho não tiver atendimento adequado ele morrerá.

Weslei, segundo seu pai, trabalha na Banda Calcinha Preta como designer há aproximadamente um ano. Ele disse que um representante da banda estava no hospital, mas que não tomou nenhuma iniciativa para resolver o problema. “Meu filho deveria estar em um hospital particular”, ressaltou.

A fonte do Alagoinhas Hoje, que solicitou anonimato, afirmou que Weslei seguia em direção a São Francisco do Conde onde a banda faria um show.

Uma pessoa ligada à banda, que não se identificou (afirmou apenas que é da área de comunicação), confirmou que Weslei é colaborador da Calcinha Preta e disse que providências estão sendo tomadas para transferi-lo para Salvador ou Aracaju. “Temos uma pessoa da banda no hospital”, salientou.

O Alagoinhas Hoje conseguiu o telefone da pessoa vinculada à banda por intermédio do site (www.bandacalcinhapreta.com.br). O código é 79 e os números finais do celular são 6647.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje