Rui diz que ação não vai tirar área do Centro de Convenções do Estado

“Nós temos dezenas ou centenas de ações judiciais que correm e, aqui ou ali, vai ter decisão de juiz que nós recorreremos. Isso faz parte do dia-a-dia da Procuradoria Geral do Estado (PGE). Evidentemente, essa, em particular, vem ganhando uma notoriedade como se fosse algo especial. Não tem nada de especial. Por dias são dezenas de ações que a PGE trata igual a essa”, minimizou.

A magistrada Ana Paola Diniz, do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, determinou a penhora do imóvel e a suspensão da possibilidade de qualquer obra no local, em garantia a uma dívida trabalhista, avaliada em R$ 50 milhões, da Bahiatursa, empresa pública controlada pelo Estado.

“O novo Centro de Convenções eu já tinha desde o inicio do meu mandato que ali [Stiep] não seria mais. Agora, em hipótese nenhuma, aquela área será perdida para uma, duas ou dez ações que sejam. Confio na competência da nossa Procuradoria e os valores justos negociamos e pagamos. O que não são justos a gente recorre até a última instância. É assim que funciona”, completou.

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje