Renan consulta FAB sobre voo oficial para implante capilar

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), enviou nesta segunda-feira (23) uma consulta ao comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, para saber se houve irregularidade em seu voo de Brasília para Recife (PE), onde realizou um implante capilar na semana passada.

Segundo a assessoria do peemedebista, se a viagem for considerada fora do escopo do decreto que dita as regras para uso oficial de aeronaves por autoridades, ele devolverá o dinheiro correspondente ao trajeto. A assessoria de Renan não explicou porque o presidente do Senado usou o avião da FAB (Força Aérea Brasileira) para se deslocar até Recife.

Conforme publicou a coluna Painel na edição de sábado (21) da Folha, Renan usou aeronave da FAB para viajar na noite de quarta-feira (18) à capital de Pernambuco, onde, no dia seguinte, submeteu-se a uma cirurgia para implantar 10 mil fios de cabelo. A agenda oficial publicada no site do Senado não registrava compromissos do peemedebista na capital pernambucana.

REINCIDENTE

É a segunda vez neste ano que Renan usa avião da FAB para fins particulares. Em junho, Renan foi a Trancoso (BA) para o casamento da filha do senador Eduardo Braga (PMDB-AM). Depois que a coluna Painel revelou o fato, ele reembolsou R$ 32 mil à União.

A FAB informou que disponibiliza as aeronaves para autoridades de acordo com a solicitação de serviços sem questionar a razão do compromisso. No registro de voo do presidente do Senado, consta a previsão de quatro passageiros.

De acordo com decreto presidencial, de 2002, que regulamenta o uso das aeronaves, autoridades, entre eles ministros de Estado e o presidente do Senado, podem viajar em aviões da FAB por motivo de segurança e emergência médica; em viagens a serviço; e em deslocamentos para o local de residência permanente.

Fonte: Folha de São Paulo

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje