Reajuste bota água no barco de Michel Temer

michel-temer

Aliados baianos de Michel Temer começam a admitir: tirante as trapalhadas com ministros de ficha duvidosa, os primeiros sinais do novo governo não são bons.

O xis da questão: a grande chance que ele tem em mãos é dar um ar de esperança na economia, que está à beira da bancarrota. Como fazer isso aplaudindo iniciativas como o reajuste do servidor e acenando com a possibilidade da volta da CPMF?

Em síntese, bota gás na crise política. No Senado, alguns já admitem rever o voto no dia D do impeachment de Dilma, em outubro.

Convenhamos, não dá para ter saudade de Dilma, mas cresce a convicção para os que sentem mais perto o flagelo imposto pela crise econômica que tirá-la de Dilma para botar Temer como tábua de salvação deu chabu.

Antônio Imbassahy (PSDB) e José Carlos Aleluia (DEM) estão no time dos que começaram a resmungar.

Fonte: Coluna Tempo Presente/A Tarde

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje