Presidente do Conselho de Ética avalia que Chico Rodrigues deve se licenciar

Flagrado na semana passada pela Polícia Federal com cerca de R$ 33 mil em espécie escondidos na cueca, o seandor Chico Rodrigues (DEM-RR) deveria se licenciar do mandato na avaliação do presidente do Conselho de Ética do Senado, Jayme Campos (DEM-MT).
Os partidos Rede e Cidadania já entraram com representação contra Chico Rodrigues. “Se eu fosse ele [Chico Rodrigues], pediria uma licença por 121 dias para não ter nenhuma dúvida de que ele quer, de fato, esclarecer a verdade”, declarou Jayme Campos.

Relator no Supremo Tribunal Federal sobre esta investigação, o ministro Luís Roberto Barroso determinou o afastamento do senador investigado por 90 dias, mas essa decisão será apreciada no plenário da corte nesta quarta-feira (21) e terá que ser avalizada pelo Senado.

Ainda nesta segunda-feira, o senador investigado pediu para se desligar do Conselho de Ética. Já os advogados do parlamentar divulgaram nota afirmando que Rodrigues – então vice-líder do governo – agiu de forma “impensada” ao esconder do dinheiro por ter sido alvo de “terrorismo policial”. A defesa falou que o recurso era destinado ao pagamento de funcionários. Com informações do G1.

 

Fonte: bahia.ba

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje