Prefeitura de Alagoinhas prepara nova reforma administrativa para atender insatisfeitos – Exclusiva

As três centenas de cargos em comissão, de livre nomeação do prefeito de Alagoinhas, não foram suficientes para atender a demanda de partidos e filiados que querem ingressar na administração municipal sem concurso público.

Para aplacar a revolta de muitos que estão fora da estrutura da prefeitura, a administração municipal, sob sigilo, está preparando um projeto de lei com uma  reforma administrativa que proporá a criação de novos cargos em comissão.

Fontes, sob a condição de anonimato, disseram ao Alagoinhas Hoje que poderão ser criados entre 30 e 50 novos cargos.

As mesmas fontes afirmaram que alguns vereadores estão revoltados (mas publicamente não comentam o fato) porque não foram “prestigiados” e não tiveram apadrinhados políticos nomeados em Janeiro, quando a  Secretaria de Governo definiu os nomes que continuaram, aqueles que  foram remanejados ou ingressaram em funções de livre nomeação do chefe do Executivo.

A última reforma administrativa, que criou duas secretarias e cargos em vários escalões, foi implementada em Dezembro.

Alguma coisa está errada, pois o tempo decorrido entre a aprovação de uma reforma e a apresentação de outra é muito curto, não se justificando, a não ser por critérios meramente políticos, a criação de novos cargos em confiança.

A intenção do governo é enviar o projeto de lei da reforma administrativa à Câmara de Vereadores ainda em Março ou na primeira quinzena de Abril.

 

 

 

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje