Prefeito de Inhambupe, secretários e empresários têm bens bloqueados por supostas fraudes em festejo junino

O prefeito de Inhambupe, Benoni Eduardo Lelys (PT), secretários e empresários do município tiveram seus bens bloqueados pelo Ministério Público (MP) que descobriu irregularidades no processo licitatório dos festejos juninos de 2013 na cidade.

O gestor de Inhambupe, segundo representação do MP, cometeu irregularidades na contratação de serviços da Serraria Nova Cannaan, contratada por R$ 730 mil sem precisar passar por processo licitatório.

Ainda segundo o órgão, o petista utilizou “expedientes fraudulentos e de montagens de procedimentos licitatórios após a aquisição dos bens e serviços já ter sido efetivada”. Para efeito de punição, a Justiça determinou a suspensão dos efeitos dos contratos administrativos firmados entre o município e as empresas Darlon Carvalho Santiago, Universal Empreendimentos e Locações Ltda e Gleibson Luiz Gomes de Siqueira, “bem como determinar a suspensão imediata de todo e qualquer pagamento às empresas demandadas, diretamente ou por meio de seus sócios ou quaisquer pessoas, sob pena de multa de R$ 100 mil”.

Além de Lelys, que teve os bens bloqueados e o sigilo bancário quebrado, outras dez pessoas, como Márcia Bastos Carneiro da Silva – secretária de Administração, Planejamento e Finanças – e Pedro Silva Santos – titular de Turismo, Esporte e Lazer – tiveram a indisponibilidade dos seus bens decretada.

Fonte: Bahia Notícias

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje