Poder público cria protocolo de ações para ordenar manifestações

O Governo do Estado, a Polícia Militar, o Ministério Público Estadual (MPE), a Polícia Rodoviária Federal e a Prefeitura de Salvador estabeleceram um protocolo de ações para ordenar manifestações que causem transtorno à mobilidade urbana em vias e rodovias. O plano foi apresentado ontem (24), durante reunião realizada na sede do MPE, no Centro Administrativo da Bahia, em Salvador.
A partir de agora, sempre que uma manifestação provocar a interrupção do trânsito e prejudicar a circulação na cidade, uma força tarefa será acionada. De acordo com o subcomandante de Operações da PM, coronel Jorge Nascimento, os primeiros a chegar ao local geralmente são os policiais da companhia do bairro. Identificada a gravidade da situação, as demais forças serão acionadas.
“Primeiro, deslocaremos guarnições do Esquadrão Águia. Eles levarão especialistas em negociação e farão os desvios necessários no trânsito para reduzir os danos da manifestação. A partir daí, poderão se acionados também os bombeiros e a tropa de choque, de forma que, com o uso progressivo da força, possamos restabelecer a normalidade”, explicou o coronel.
 

Fonte: Secom  – Secretaria de Comunicação Social – Governo da Bahia

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje