Petrobras rescinde contrato com a GDK e 232 trabalhadores da região de Alagoinhas serão demitidos

GDK 1

A direção geral da Petrobras rescindiu o único contrato que a GDK possuía com a estatal na Bahia e 232 trabalhadores que atuam em Bálsamo, no município de Esplanada, serão demitidos. O contrato, sem tempo determinado, previa o valor global de R$ 80 milhões.  A GDK é sucessora da Geral e da Geral Damulakis.

A maioria dos funcionários da empresa reside em Esplanada, Entre Rios , Cardeal da Silva e Alagoinhas.

Após o comunicado da Petrobras, a diretoria da GDK resolveu retirar todos os seus equipamentos da base de Bálsamo, mas foi impedida por uma ação coordenada entre o Sindipetro e os trabalhadores da empresa.

O Sindipetro, em reunião na tarde desta sexta-feira com gestores da Unidade de Negócios da Petrobras na Bahia, em Salvador, apresentou questionamentos sobre os valores que a empresa tem a receber e solicitou a retenção do montante necessário para pagar as rescisões trabalhistas.

Há um mês, a GDK demitiu 40 trabalhadores que atuavam em Bálsamo. Agora, com demissões em massa, após o encerramento do contrato, aproximadamente 300 funcionários da GDK ficarão desempregados.

Maurílio Fontes

Proprietário, jornalista, diretor e responsável pelo Portal Alagoinhas Hoje